Homem é acusado de matar médica cubana que trabalhou na Chapada Diamantina; os dois eram casados - Comando Brasil

Homem é acusado de matar médica cubana que trabalhou na Chapada Diamantina; os dois eram casados

De acordo com o depoimento do acusado. Os remédios que estava tomando o fizeram ouvir vozes que lhe indicavam caminhos a serem seguidos

Informações Informe Barra
(Foto: Reprodução)
Na noite do último domingo (03), um homem natural de Itaetê, na Chapada Diamantina, foi preso acusado de matar a própria esposa com golpes de chave de fenda, na cidade de Mauá (ABC). A vítima é a médica cubana Laidys Sosa Ulloa Gonçalves, de 37 anos, que trabalhou no município, através do programa Mais Médicos.

Dailton Gonçalves Ferreira, que trabalhava como vigia, confessou o crime, segundo a polícia, e afirmou que “vozes” o induziram a matar a médica.
De acordo o depoimento feito a polícia, a médica era uma pessoa calma, mas estava “ansiosa” nos últimos tempos. Ainda segundo ele, Laidys teria prescrevido remédios de verme para o acusado. “[Os remédios] o fizeram ouvir vozes que lhe indicavam caminhos a serem seguidos”, diz trecho do boletim de ocorrência.
O corpo da vítima foi abandonado em um matagal na estrada dos Fernandes, região de Ribeirão Pires. Parentes informaram a PM sobre o crime. Com isso, o acusado foi encontrado e preso, com o carro, ainda na região de Ribeirão Pires por câmeras de monitoramento.
Dailton chegou a afirmar, segundo familiares, que o assassinato “não foi um pecado, mas um sacrifício necessário”.
Compartilhar Google Plus

Compartilhe e comente nas redes sociais

Compartilhar Whats

0 Comentários:

Postar um comentário