Defesa Civil condena cinco imóveis após ataque a empresa de segurança

Além de localidades alagadas e calçamentos e estradas vicinais destruídos, a BA-172, no trecho que liga Javi a Santana, cedeu, deixando o tráfego da rodovia interditado

Informações bahia.ba
(Foto: Reprodução/ TV Santa Cruz)

Além da sede da Prosegur, empresa de valores que foi alvo de uma explosão na última terça-feira (6), outros cinco imóveis do entorno foram condenados pela Defesa Civil de Eunápolis, no Sul baiano, até a manhã desta quinta (8). Após vistoriar 44 edifícios, o órgão constatou que a detonação comprometeu as estruturas de três imóveis comerciais, um residencial e o acesso à garagem de um hotel.

A casa atingida está a venda e os dois moradores que ainda residem no local foram orientados a sair. Parte da Rua Dr. Gravata, no Centro, permanece interditada até a conclusão da demolição e coleta dos destroços do que sobrou do edifício onde funcionava a filial da Prosegur.
A polícia ainda procura pelos responsáveis pelo crime que fugiram sem levar o dinheiro da empresa de valores. Na ação, um vigilante foi morto e outras cinco pessoas ficaram feridas.

Destroços da explosão em frente à empresa de segurança, na Bahia (Foto: Taísa Moura/ TV Santa Cruz)
Destroços da explosão em frente à empresa de segurança, na Bahia (Foto: Taísa Moura/ TV Santa Cruz)

Compartilhar Google Plus

Compartilhe e comente nas redes sociais

Compartilhar Whats

0 Comentários:

Postar um comentário