Polícia prende casal suspeito de matar 3 irmãos por disputa entre facções

Um dos irmãos teve a cabeça arrancada

Informações Correio24horas
(Foto: Divulgação/ SSP)

Um casal foi preso acusado de matar três irmãos na cidade de Ribeira do Pombal, na Bahia. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA) Lucas Freitas Santos da Silva, mais conhecido como 'Lukinhas, e Gelma Fernandes de Morais foram capturados por equipes da 25ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin/Euclides da Cunha) no sábado (27), A dupla, diz a SSP, pertence a uma fação criminosa e atacou os irmãos que integravam quadrilha rival.

Lukinhas e Gelma estavam com mandados de prisões expedidos por conta do envolvimento direto no triplo homicídio, ocorrido no dia 21 de janeiro, no povoado de Barro Vermelho, zona rural de Ribeira do Pombal.
"Os irmãos mortos, além de integrarem outra quadrilha, eram investigados pelo homicídio de um traficante, no dia 17 de janeiro, em uma pizzaria, também na cidade de Ribeira do Pombal. Triste percebemos tantos jovens envolvidos com venda de drogas, roubos, mortes, entre outros crimes. Dois criminosos ainda estão foragidos e seguimos procurando", declarou o diretor do Departamento de Polícia do Interior (Depin), delegado Flávio Góis.
Irmãos foram mortos em disputa de facções, diz SSP (Fotos: Reprodução/Facebook)
Irmãos foram mortos em disputa de facções, diz SSP (Fotos: Reprodução/Facebook)
No triplo homicídio morreram os irmãos Reures dos Santos Matos, 29, Cláudio José dos Santos Matos, 27, e Bruno José dos Santos Matos, também de 27 anos. Eles tinham passagens pela polícia por tráfico de drogas e associação criminosa. Um deles te
No dia do crime a polícia informou que a execução aconteceu em um bar no povoado de Barro Vermelho quando três homens armados com pistolas e revólveres chegaram em um veículo não identificado e, antes de atirar nas vítimas, pediram que outras pessoas se afastassem. Não há informações sobre se a mulher presa estava 'disfarçada' de homem nem o paradeiro do terceiro atirador. 
Reures e Cláudio José morreram no local. Já Bruno, conseguiu fugir, mas foi alcançado, recebeu um tiro e depois teve a cabeça decepada. Uma quarta pessoa, Alaelson Santos, 27, foi atingido na perna quando saía do banheiro do bar, mas não corre risco de morte. Ele foi hospitalizado na unidade de saúde local.
A Polícia Civil diz que o crime tem relação com a disputa por pontos do tráfico de drogas na cidade, onde houve 10 homicídios dolosos em 2014, 22 em 2015 e a mesma quantidade em 2016. Ano passado, até agosto, houve 11 crimes do mesmo tipo na cidade de 59 mil habitantes. 
Compartilhar Google Plus

Compartilhe e comente nas redes sociais

Compartilhar Whats

0 Comentários:

Postar um comentário