Incêndio: situação continua crítica em seis pontos da Chapada Diamantina

Segundo o secretário do Meio Ambiente, trabalhos já avançaram em relação ao sábado

Informações Correio24horas
(Foto: Dimitri Argolo Cerqueira)

A situação continua crítica em seis pontos da Chapada Diamantina. Segundo o secretário estadual do Meio Ambiente, Eugênio Spengler, os trabalhos já avançaram em relação ao sábado, mas o incêndio segue intenso.  “A situação não está sem controle embora seja crítica”, diz. 

Ainda de acordo com o secretário, 25 homens do Exército, mais 17 bombeiros e mais quatro aviões – um da FAB, um do Governo do Estado e dois do Instituto Chico Mendes e Conservação da Biodiversidade - chegam hoje para ajudar a controlar o fogo. Os principais focos estão em Mucugezinho, nas comunidades de Cravada e Cercado, além do Barro Branco, Morro Branco e Morrão, todos dentro do Parque Nacional da Chapada Diamantina
"As prefeituras de Palmeiras, Lençóis e Andaraí estão mobilizadas e no momento temos cerca de 70 pessoas, entre bombeiros e brigadistas voluntários, trabalhando nos locais”, garante o secretário, que faz um apelo aos agricultores. “Insistimos para que não façam fogo em suas propriedades nesse período de clima seco. Além do calor, há muita matéria orgânica e ventos intensos que mudam de direção a qualquer hora então é fácil perder o controle. Fazemos esse apelo para que não surjam novos focos e a situação fique ainda mais comprometida”, diz Eugênio. 
De acordo com a coordenadora de Fiscalização Preventiva do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Bahia (Inema), Fabíola Cotrim, 99% dos incêndios são causados pela ação humana. Os voluntários da Brigada do Vale do Capão, no entanto, acreditam que a situação é “humanamente impossível de ser controlada” e que só a chuva poderá ajudar. A previsão do tempo para Lençóis nos próximos dias é de muito calor e pouca possibilidade chuva.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário