Campanha sobre visitação responsável na Chapada Diamantina; saiba mais - Comando Brasil

Campanha sobre visitação responsável na Chapada Diamantina; saiba mais

O ICMBio informa que “acata o posicionamento das comunidades que residem no interior do Parque Nacional da Chapada Diamantina e também das autoridades sanitárias municipal, estadual e federal”.

Informações Jornal da Chapada

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que administra o Parque Nacional da Chapada Diamantina, segue com campanha de visitação responsável para reforçar as medidas de segurança nas trilhas reabertas na região. O ICMBio informa também que iniciou o monitoramento de suas trilhas no último domingo (27) e seguirá até o terceiro dia de janeiro de 2021.


“O objetivo é orientar os visitantes sobre os atrativos que estão fechados e os que estão abertos e, difundir o agendamento eletrônico”, afirma a analista ambiental, Marcela de Marins. No final de novembro, com a reabertura gradual do Parque, o ICMBio lançou uma plataforma de agendamento para controlar o fluxo de visitação e orientar os condutores, de acordo com os protocolos de segurança sanitária exigidos pelo Ministério da Saúde, por conta da pandemia por coronavírus.

“O agendamento eletrônico (aqui) é uma ferramenta que o ICMBio coloca à disposição da sociedade para que qualquer um possa visualizar como está distribuída a visitação nos diferentes atrativos e, assim, tome a melhor decisão evitando aglomerações. No site é possível verificar a quantidade de pessoas recomendadas em cada atrativo e quantas pessoas se planejaram para visitá-lo no dia selecionado”, explica Marcela.

A visitação ao Vale do Pati continua suspensa e a comunidade grava vídeo para reafirmar o fechamento (Foto: Carlos Perez Couto)
A visitação ao Vale do Pati continua suspensa e a comunidade grava vídeo para reafirmar o fechamento (Foto: Carlos Perez Couto)

Na última segunda-feira (28), o ICMBio lançou um vídeo para reforçar as medidas de segurança e controlar o fluxo, por conta da crise pandêmica. O órgão informa sobre algumas áreas ainda não aptas à visitação. Como exemplo, o Vale do Pati, um dos pontos turísticos mais visitados do parque, onde moradores locais possuem dificuldade de acesso a cuidados médicos.


A comunidade do Vale do Pati chegou a emitir nota pública, no dia 27 de novembro, onde moradores decidiram por não reabrir a trilha. Em nota, representantes da comunidade disseram que “estavam estudando os protocolos de segurança para as hospedagens e para condução dos visitantes, adequados à realidade específica do local”.

O ICMBio informa que “acata o posicionamento das comunidades que residem no interior do Parque Nacional e também das autoridades sanitárias em nível municipal, estadual e federal”. Até o momento foram abertas 27 trilhas para visitação no Parque Nacional da Chapada Diamantina.

A trilha para o Cachoeirão continua fechada para visitação (Foto: Dmitri de Igatu)
A trilha para o Cachoeirão continua fechada para visitação (Foto: Dmitri de Igatu)

Entre as trilhas permitidas estão: Trilha da Cachoeira da Moça Loira; Trilha da Cachoeira do Bate-palmas; Trilha da Cachoeira do Córrego de Pedra; Cascalheira (planetário); Cachoeiras Andorinhas, Sete Quedas e Funis; Cachoeira do Cardoso; Mar de Espanha e Cachoeira da Sibéria; Rio Preto atividades náuticas; Poço Redondo (rio Paraguaçu); Trilha do rio preto até a Toca do Caboclo; Trilha da Cachoeira da Fumacinha por cima; e a Trilha da Cachoeira da Matinha.


Em nota, a equipe do Parque Nacional “solicita a colaboração de todos para visitarem apenas os locais reabertos e fazerem o agendamento prévio. Desta forma, esperamos poder atravessar esse momento de pandemia com os menores danos possíveis”, conclui. Para entrar no parque é necessário seguir os protocolos de segurança sanitária; fazer o uso de máscaras, usar álcool em gel ou álcool 70% e manter o distanciamento social.

Em entrevista ao Jornal da Chapada, a analista Marcela de Marins afirma que o site para marcação de visitas “está dando bons resultados, até mesmo para esclarecimento dos moradores e turistas sobre regras de cada local, além do controle da visitação ao parque. Acho muito interessante o vídeo ter sido feito de forma voluntária e ter sido publicado, pois assim conseguimos comunicar melhor sobre as medidas de segurança do ICMBio”, ressalta Marcela.

Veja vídeo:
Compartilhar Google Plus

Compartilhe e comente nas redes sociais

Compartilhar Whats