Publicitário é afastado de empresa após post preconceituoso sobre nordestinos

José Boralli era diretor da unidade de negócios da agência de publicidade África, fundada pelo baiano Nizan Guanaes e tendo como um dos presidentes Sérgio Gordilho, também baiano

Informações bahia.ba
(Foto: Reprodução/ Divulgação/ Agência África)

Momentos após a apuração das urnas na do primeiro turno nas Eleições 2018 o publicitário José Boralli, diretor da unidade de negócios da agência de publicidade África, se manifestou nas redes sociais sobre o voto dos nordestinos.
“Nordeste vota em peso no PT. Depois vem pro Sul e Sudeste procurar emprego!”, compartilhou a mensagem preconceituosa em seu Instagram.
(Foto: Reprodução/ Instagram)
O que o publicitário não lembrava era que o fundador da empresa, Nizan Guanaes e um dos presidentes, Sérgio Gordilho, nasceram em Salvador.
Após a repercussão do caso o publicitário se mostrou arrependido da declaração e compartilhou um novo texto nas redes sociais: “Peço sinceras desculpas a todos que se sentiram ofendidos. A quem eu, por um post infeliz, tenha incomodado. Peça desculpas. Em especial aos nordestinos, tantos que eu inclusive trabalho, minha eterna admiração e respeito”.

Mesmo com o post de desculpas, José Boralli foi afastado da empresa que logo em seguida divulgou uma nota condenando a atitude do funcionário.
No comunicado a Agência África afirma que está tomando as medidas cabíveis para que o ato não se repita na empresa.
(Foto: Reprodução/ Buzzfeed)


Compartilhar Google Plus

Compartilhe e comente nas redes sociais

Compartilhar Whats

0 Comentários:

Postar um comentário