Professora morre após ser 'atropelada' por cavalo durante festa de vaqueiros no norte da Bahia

Caso aconteceu na noite de domingo (8), na cidade de Curaçá.

Informações G1 BA
Professora Kelly morreu após ser 'atropelada' por cavalo durante tradicional Missa dos Vaqueiros, em Curaçá (Foto: Reprodução/ Redes Sociais)
Professora Kelly morreu após ser 'atropelada' por cavalo durante tradicional Missa dos Vaqueiros, em Curaçá (Foto: Reprodução/ Redes Sociais)

Uma professora da rede municipal de ensino de Juazeiro, cidade no norte da Bahia, morreu após ser "atropelada" por um cavalo, na noite de domingo (8), durante a Festa dos Vaqueiros, no município de Curaçá, segundo informações da Polícia Civil.

De acordo com a polícia, Kelly Cristina Souza Gomes caiu e bateu a cabeça no chão, após o impacto com o animal. A professora foi levada para o Hospital Municipal Antônio Carlos Magalhães e morreu a caminho do Hospital de Urgências e Traumas, em Petrolina (PE), para onde seria transferida.


Kelly Cristina foi enterrada nesta segunda-feira (9), no Centro de Velórios, em Juazeiro. Amigos e familiares participaram da cerimônia. Entre eles, o professor André Mota, que contou ter encontrado com a vítima na vaquejada pouco antes do acidente.


"Uma companheira, meiga, assistente, tranquila. Sempre nos apoiando pedagogicamente. Inclusive, profissionalmente ela era nossa coordenadora pedagógica. Eu ainda acredito que o pior está por vir, que é retornar à escola e não encontrar nossa coordenadora pedagógica", contou André.

Em nota, a prefeitura de Curaçá lamentou a morte da professora Kelly Cristina. No comunicado, a prefeitura informou que a cidade foi sinalizada mostrando os lugares apropriados para os pedestres e também os lugares exclusivos para a passagem dos animais. A prefeitura disse ainda que fez um trabalho de conscientização com os vaqueiros em relaçao à segurança, mas que não tem como conter os excessos.


A festa
Homens montados em cavalos e vestidos com trajes de couro saíram em cavalgada pelas ruas de Curaçá, no domingo, durante a tradicional Missa dos Vaqueiros. A festa é realizada há 65 anos.

A missa reúne a cada ano aproximadamente 5 mil pessoas. No ano passado, a Assembleia Legislativa da Bahia aprovou um projeto de lei que tornou a Festa do Vaqueiro, Patrimônio Cultural Imaterial da Bahia.

O roteiro da cavalgada terminou na Praça do Teatro Raul Coelho, local em que a Missa dos Vaqueiros foi realizada. A missa foi celebrada por Dom Beto, Bispo de Juazeiro. No ofertório foram oferecidos o leite, o queijo e a carne de bode, alimentos que dão energia para os vaqueiros enfrentarem o trabalho na caatinga.

Vaqueiros participam de cavalgada em Curaçá (Foto: Silvonei Viana)
Vaqueiros participam de cavalgada em Curaçá (Foto: Silvonei Viana)


Compartilhar Google Plus

Compartilhe e comente nas redes sociais

Compartilhar Whats

0 Comentários:

Postar um comentário