Médico é condenado a até 175 anos de prisão por abuso sexual

Larry Nassar é acusado de molestar mais de 100 mulheres, incluindo campeãs olímpicas da ginástica

Informações bahia.ba
(Foto: Brendan McDermid/Reuters)


Após sete dias de julgamento e depoimento de suas vítimas de abuso sexual, o ex-médico da Federação de Ginástica dos Estados Unidos (USA Gymnastics), Larry Nassar, recebeu sua sentença referente aos sete anos de crimes cometidos contra mais de 100 mulheres, incluindo menores de idade e campeãs olímpicas de ginástica.

A juíza Rosemarie Aquilina decretou para Nassar pena entre 40 e 175 anos de prisão. “Estou considerando o impacto de todos os depoimentos. Não era médico o que você fez. Sua decisão de molestar foi precisa, calculada, desonesto, desprezível. Você é e continua sendo um perigo”, disse a magistrada.
O agressor, de 54 anos, já estava cumprindo 60 anos de prisão por pornografia infaltil. Ele se declarou culpado por molestar sete mulheres no Condado de Igham e três no de Eaton.
Os crimes de Larry Nassar ganharam as manchetes principalmente por ter molestado ginastas da seleção americana, inclusive as campeãs olímpicas Simone Biles, Gabby Douglas, Aly Raisman, Jordyn Wieber e McKayla Maroney. Atletas da Universidade de Michigan também estão entre as vítimas do abuso.
Compartilhar Google Plus

Compartilhe e comente nas redes sociais

Compartilhar Whats

0 Comentários:

Postar um comentário