Aproveite a promoção

Encantos naturais da Chapada Diamantina vão além do Parque Nacional

Quando a estação turística é alta na Chapada Diamantina, há alguns recantos ainda vazios de público

Informações Jornal da Chapada
O Rio Santo Antônio contém multicores em locais diferenciados, a depender da localização e da quantidade de águas em determinado período climático (Foto: Reprodução/Rogério Mucugê)
O Rio Santo Antônio contém multicores em locais diferenciados, a depender da localização e da quantidade de águas em determinado período climático (Foto: Reprodução/Rogério Mucugê)

A Chapada Diamantina tem muito mais a oferecer para além dos limites definidos do Parque Nacional da Chapada Diamantina (PNCD), conforme provam os integrantes do Grupo Ambientalista da Bahia (Gambá), que identificou dezenas de atrativos turísticos selvagens e culturais, vendidos e não, na região. Pelas contas do grupo se um visitante quiser conhecer todos os atrativos da Chapada Diamantina, terá que reservar mais do que dois meses para conseguir chegar próximo à sua meta.
Um bom exemplo é o Rio Santo Antônio, que começa a ser chamado assim a partir do encontro do Rio Preto que nasce no PNCD e atravessa a cidade de Palmeiras, com o Rio da Pratinha, que nasce no município de Iraquara. Após este encontro ele percorre o Vale do Cercado, e depois de atravessá-lo, recebe as águas dos Rios Mucugezinho, Utinga, Lençóis, São José, etc, e forma o pantanal do Marimbus entre Lençóis e Andaraí, desembocando no Rio Paraguaçu.

Quando a estação turística é alta na Chapada Diamantina, há alguns recantos ainda vazios de público, como os atrativos do alto trecho do rio Santo Antônio, localizados na Área de Proteção Ambiental Estadual Marimbus Iraquara. Ao contrário das águas escuras da maior parte da Chapada devido ao tanino das plantas e ao óxido de ferro presente nas rochas, o Rio Santo Antônio contém multicores em locais diferenciados, a depender da localização e da quantidade de águas em determinado período climático.
Dentre os atrativos do alto Santo Antônio, somente os da Fazenda Pratinha tem alta visitação, com infraestrutura já montada. O rio Santo Antônio, dentre os 10 principais afluentes do rio Paraguaçu, é um dos mais preservados, segundo mapeamento do uso e ocupação do solo do Projeto Semeando Águas no Paraguaçu.
E mantém ainda significativa cobertura vegetal em suas margens. Em seu alto trecho há uma diversidade de formações rochosas, em um ambiente que começa na caatinga com seu rico solo e continua no cerrado, com suas lindas flores. Surpresa ainda é encontrar uma pequena comunidade de agricultores familiares no vale do Cercado: o Sitio do Meio. Vale a pena conhecer. As informações são do Blog de Rogério Mucugê.
Compartilhar Google Plus

Compartilhe e comente nas redes sociais

Compartilhar Whats