Pai de garota morta por vizinho pediu ajuda de suspeito: 'frio e calculista'

Renevaldo dos Santos perguntou a motorista se ele tinha visto adolescente.
Menina de 15 anos sumiu de casa e foi achada morta, com sinais de estupro.


Informações G1 BA
(Foto: Imagem Mirian Ferreira / Liberdadenews.com.br)
O pai da garota de 15 anos que foi assassinada, com indícios de estupro, na cidade de Teixeira de Freitas, sul da Bahia, disse em entrevista ao G1 que chegou a recorrer à ajuda do autor do crime, que é vizinho da família, na tentativa de descobrir onde poderia estar a adolescente que estava sumida de casa desde a quinta-feira (27).
Renevaldo dos Santos não sabia que era o homem de 28 anos, que há cerca de quatro anos morava ao lado da residência da família, o responsável pela morte de sua filha mais velha. Segundo a polícia, Cassiane foi estrangulada e abusada sexualmente.
A autoria do crime foi desvendada na terça-feira (2) pela manhã, quando o suspeito, que trabalhava como motorista na cidade, foi preso em meio à tentativa de linchamento por parte da população, que ficou revoltada com o crime bárbaro.
Veja o vídeo da tentativa de linchamento do suspeito
"Ela desapareceu no dia 27, quarta-feira. Eu estava viajando, mas liguei para ele no mesmo dia porque vi o desespero da minha esposa com o sumiço dela. Liguei para saber se ele tinha visto alguma coisa", conta Renevaldo sobre o contato que fez com o vizinho. O pai da vítima diz ainda que, na ligação, o suspeito não demonstrou sinal de nervosismo. "Ele é frio e calculista. Cheguei de viagem no sábado [29], e ele conversou comigo como se nada tivesse nada acontecido", revela Renevaldo.
Cassiane Lima estava desaparecida desde 27 de novembro (Foto: Imagens / TV Bahia)
Segundo as investigações policiais, a garota foi atacada pelo vizinho dentro da casada jovem, na manhã da quinta-feira, último dia em que foi vista pela família. Nesse dia pela manhã, a mãe dela e os dois irmãos mais novos saíram de casa, deixando a adolescente sozinha, já que ela estudava apenas no turno da tarde. "Ela foi surpreendida dentro de casa, onde o crime foi consumado. Depois, ele levou o corpo e deixou em uma área de difícil acesso na zona rural, a 32 km de Teixeira de Freitas", afirma o delegado Marcos Vinícius, que segue à frente das investigações.
Por meio de nota, a Polícia Civil informou depois de cometer o crime, ele colocou o corpo de Cassiane no porta-malas de seu carro e o conduziu até o local onde foi deixado.
Segundo o delegado, os indícios que levaram à prisão do suspeito foram claros, inclusive com a versão apresentada por testemunhas. "Ela foi estrangulada e sofreu uma fratura na região do pescoço". Marcos Vinícius aponta que a polícia não tem dúvidas de que ela foi estuprada antes de ser morta, o que configura o crime com motivação sexual, embora o motorista não tenha assumido. "Ele confessou ter matado e não estuprado. Ainda vamos aguardar o laudo", pontua o delegado sobre os exames feitos no corpo da garota. Ele ressalta que não foi identificado qualquer motivo além de questões sexuais para o assassinato.
Amigos e parentes de Cassiane fazem passeata pelas ruas de Teixeira de Freitas (Foto: Reprodução/TV Santa Cruz)
Amigos e parentes de Cassiane fazem passeata
pelas ruas de Teixeira de Freitas
(Foto: Reprodução/TV Santa Cruz)
A família apresentou à polícia algumas versões que levaram à identidade do autor do crime, como uma ocasião em que o rapaz foi surpreendido dentro do quarto da menina.
O motorista, que morava com a esposa e o filho ao lado da casa da vítima, permanece preso nesta quarta-feira (3), em Teixeira de Freitas. Foi ele quem indicou à polícia onde estava o corpo de Cassiane.
"Ela era de bem, não merecia esse tipo de morte", lamenta o pai. Cassiane foi enterrada na tarde de terça-feira, na cidade de Teixeira de Freitas. No mesmo dia, amigos, familiares e colegas da escola onde a adolescente estudava fizeram uma passeata pelas ruas do município.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário