Brigadistas contêm focos de incêndio na Chapada Diamantina em atuação na madrugada - Comando Brasil

Brigadistas contêm focos de incêndio na Chapada Diamantina em atuação na madrugada

“Nós conseguimos debelar um foco entre Rio de Contas e Livramento, ficou ainda um pouco por lá. Esta quarta sobem duas turmas de brigadistas para acabar com o fogo aqui”, contou o presidente da brigada 'Os Guerreiros'.

Informações Jornal da Chapada
 O foco de incêndio tinha voltado, mas foi contido e segue em combate para debelar de uma vez as chamas (Foto: Divulgação)

Em conversa com a impressa, o presidente da brigada ‘Os Guerreiros’, de Barra da Estiva, Edvaldo Miranda, afirmou que a atuação dos combatentes na madrugada desta quarta-feira (6) debelou parte do incêndio entre Rio de Contas e Livramento de Nossa Senhora, na área da Serra das Almas. “Nós conseguimos debelar um foco entre Rio de Contas e Livramento, ficou ainda um pouco por lá. Esta quarta sobem duas turmas de brigadistas para acabar com o fogo aqui”, contou. Segundo ele, a pressa para voltar para sua cidade é que lá também há combate a incêndios florestais acontecendo neste momento.


Em Rio de Contas eles estiveram com brigadistas do grupo Gaviões da Chapada e passaram a noite em claro, trabalhando no horário em que os bombeiros militares não atuam no combate. Eles foram em uma equipe com 15 brigadistas para a Serra das Almas. “Subimos a serra a pé, porque o acesso é ruim. Escalamos, teve até bota de brigadista que arrancou o solado, mas conseguimos debelar com sucesso, junto com os ‘Gaviões’ e brigadistas de Ituaçu”, contou Edvaldo.

Essas chamas foram parcialmente controladas após uma reignição natural do fogo. Mas nesse mesmo dia chegou ao local o reforço de 27 brigadistas de cidades da região, dentre eles os de Barra da Estiva, Ituaçu, Andaraí e Seabra. Nesta quarta completa oito dias do incêndio, que já consumiu 1.200 hectares de mata. Todo parque tem área de 4.375 hectares.


“O trabalho dos bombeiros é muito intenso, porém, no exato momento, houve uma reignição na Serra das Almas. Não posso dizer que está controlado não”, informou a coordenadora de Meio Ambiente de Rio de Contas, Dilceléia Anjos Santos ao jornal Correio. Segundo ela, em 2007 houve um incêndio com maior proporção do que este, que já é considerado de média a grande proporção.

Vídeo:


Compartilhar Google Plus

Compartilhe e comente nas redes sociais

Compartilhar Whats

0 Comentários:

Postar um comentário