União reconhece situação de emergência em município baiano e outras 25 cidades

Riacho de Santana, no interior da Bahia, está sofrendo com a estiagem prolongada

Informações Correio24horas
(Foto: Reprodução)

A estiagem que atinge Riacho de Santana,  na região de Guanambi, no Centro-Sul da Bahia, levou a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec) do Ministério da Integração Nacional a reconhecer a situação de emergência no município. Outras 25 cidades de Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Sergipe e São Paulo também tiveram a situação de emergência reconhecida devido à estiagem, enxurradas, vendavais, chuvas intensas ou inundações.

A portaria foi publicada no DOU desta sexta-feira (Foto: reprodução)
A portaria foi publicada no DOU desta sexta-feira (Foto: reprodução)

Segundo a Secretaria, além do município baiano, as cidades de Nova Porteirinha (MG) e Poço Verde (SE) também estão sofrendo com a seca prolongada. No Rio Grande do Sul o problema é o excesso de chuva. Em Arroio do Sal, Cândido Godói, Ciríaco, Constantina, Entre-Ijuis, Liberato Salzano, Mato Leitão, Pinhal, Pinheirinho do Vale, Porto Lucena, São Nicolau, Seberi, Tapejara, Três Palmeiras, Viadutos, Vista Gaúcha e Vitória das Missões, a complicação são as chuvas intensas e as enxurradas. Mesma situação de Jaguariaiva e Rosário do Ivaí (PR) e Matão (SP).  
O reconhecimento é importante porque permite que as prefeituras solicitem apoio federal para ações de socorro e assistência, restabelecimento de serviços essenciais e recuperação de áreas danificadas pelos desastres naturais. A portaria foi publicada no Diário Oficial da União, nesta sexta-feira (23), e terá vigência por 180 dias. 
Para receber o apoio os municípios devem apresentar um relatório com diagnóstico dos danos e o Plano Detalhado de Resposta (PDR), por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2ID). Após análise técnica, o Ministério da Integração define o valor do recurso a ser disponibilizado.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários