TCM divulga lista de gestores com contas rejeitadas

Documento analisa contas da gestão de políticos desde 2009. Ex-prefeito João Henrique é citado e pode ser inelegível nas próximas eleições

Informações bahia.ba
(Foto: Divulgação)

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), entregou na tarde desta quarta-feira (27), o levantamento dos gestores com contas rejeitadas no municípios baianos desde 1999. De acordo com o documento, os políticos do estado deverão devolver R$ 35.857.460,59 aos cofres públicos por conta de irregularidades em suas gestões.
Com contas rejeitadas nos quatro anos, que compreendem de 2009 até 2012, do seu segundo mandato, o ex-prefeito João Henrique foi condenado a devolver R$ 1,421 milhão para os cofres públicos. Ao bahia.ba, o neorepublicano que pretende sair como candidato a vereador, minimizou a sua presença na lista afirmando que a rejeição das contas não basta para torna-lo inelegível no próximo período eleitoral.
Agora, a Justiça Eleitoral irá analisar os processos para  identificar e relacionar aqueles que tiveram contas rejeitadas “por irregularidade insanável que configure ato doloso de improbidade administrativa”, e que, a princípio, se enquadram na Lei de Ficha Limpa serão inelegíveis nas próximas eleições.
Outros citados no documento, são o prefeito de Itapicuru, José Moreira de Carvalho Neto, com a maior condenação (R$ 5,591 milhões), o ex-prefeito de  Casa Nova, Orlando Nunes Xavier, a ex-prefeita de Camamu Emiliana Assunção, entre outros.
Clique aqui para ver o documento na íntegra.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário