Líder de fraudes no Bolsa Família, Bahia tem o dobro do 2° colocado

O maior número de desvios é o de servidores: 145.572, que receberam R$ 401,9 milhões; O segundo maior volume de recebimentos é de 90.172 empresários

Informações bahia.ba
(Foto: Agência Brasil)

O levantamento das fraudes do programa social Bolsa Família dos anos de 2013 e 2014, realizado pelo Ministério Público Federal (MPF), divulgado pela coluna Tempo Presente, do jornal A Tarde, aponta que foi encontrado, entre os cadastrados, o pagamento de R$ 642 milhões na Bahia possivelmente irregulares. O segundo colocado é o estado de Pernambuco, com R$ 369 milhões – quase a metade do número baiano.
Ainda de acordo com a publicação, o maior número de desvios é o de servidores: 145.572, que receberam R$ 401,9 milhões. O segundo maior volume de recebimentos é de 90.172 empresários.
No cadastro, constam ainda 14.708 “mortos”, que receberam R$ 25,9 milhões, e 5.528 doadores de campanhas políticas, que ganharam R$ 15,3 milhões do programa.
O MPF deu um prazo de 30 dias para o governo federal verificar o cadastro e sanar as irregularidades.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário