Mãe é suspeita de matar bebê de um mês em Itapetinga, diz polícia

Corpo da criança foi achado em berço, com perfuração no peito.
Crime ocorreu no final da tarde de quinta-feira (26), em Itapetinga.


Do G1 BA, com informações da TV Sudoeste
Corpo de criança foi encontrado dentro de berço na zona rural de Itapetinga (Foto: Itapetinga Repórter)
Corpo de criança foi encontrado dentro de berço na zona rural de Itapetinga (Foto: Itapetinga Repórter)

Um bebê de um mês e oito dias de vida foi morto com golpe de faca no peito em Itapetinga, sudoeste do estado, no final da tarde de quinta-feira (26). O crime ocorreu na fazenda Boi Bom, região conhecida como Cavalo Preto, zona rural da cidade. Segundo a Polícia Civil, o corpo da criança foi encontrado no berço com uma perfuração profunda no peito, fechada com fita adesiva. A mãe da criança, de 18 anos, foi presa em flagrante suspeita de cometer o crime.

O delegado responsável pelo caso, José Robson Oliveira Santos, diz que a mulher inicialmente tentou negar à polícia ter cometido o crime. "Ela disse que alguém entrou pelo fundo e simulou a a situação. Ela foi para a casa da vizinha depois do crime. Ela tentou esse álibi para não ser descoberta", informa o delegado.
Porém, quando a Polícia Técnica foi ao local, encontrou uma fralda ensanguentada e uma faca com sangue em um matagal nos arredores da residência.
"A perícia também não encontrou sinais de invasão na casa. Ela acabou confessando o crime. Ela alega que foi ciúmes da criança, dos familiares e do esposo darem mais atenção à criança que a ela", afirma o delegado. A mulher contou à polícia que levou a criança para o banheiro, deu uma facada, limpou o bebê e tentou fechar o corte com fita adesiva.
Segundo o delegado, o pai do bebê trabalhava em outra fazenda no momento do crime. Ele foi levado para ser ouvido na delegacia e liberado em seguida. O corpo do bebê foi levado ao Departamento de Polícia Técnica para necropsia. A mãe continua detida no complexo policial de Itapetinga.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário