Funcionários da educação de Lauro de Freitas anunciam greve

Segundo o sindicato da categoria, os salários dos educadores não foram pagos em dia

Informações Correio24horas
(Foto: Divulgação)

Os trabalhadores da educação do município de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), decidiram em assembleia realizada nesta quarta-feira (3) decretar greve por tempo indeterminado, a partir do dia 12 deste fevereiro.
De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores Municipais da Educação, a retirada do direito aos educadores, alunos e comunidade de escolher o diretor e vice-diretor das suas escolas foi o principal motivo da paralisação.
"A gestão ‘progressista’ de Márcio Paiva vem penalizando a educação e os educadores, implantando déficit de profissionais em sala de aula, precarizando a educação com escolas sucateadas com problemas que vão desde falta de carteiras para alunos à infraestrutura precária", diz o sindicato em nota.
A categoria diz ainda que os salários dos educadores não foram pagos em dia, bem como o 1/3 de férias da educação que a prefeitura só pagou no final do recesso (final de janeiro deste ano).
Durante a assembleia, os trabalhadores da educação deliberaram pela construção de documento que será entregue à prefeitura cobrando explicações para as pendências com a classe. O sindicato disse ainda que a greve foi informada à Secretaria Municipal da Educação e que espera uma resposta da prefeitura. 
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário