Estudante é preso como falso médico pouco antes de internar criança na BA

Suspeito foi flagrado no Hospital Municipal de Aurelino Leal, na Bahia.
Segundo polícia, homem usava registro de profissional de Salvador.


Informações G1 BA
Estudante se passa por médico e é preso na Bahia (Foto: Jackson Cristiano/Ubaitaba Urgente)
Estudante se passa por médico e é preso na Bahia (Foto: Jackson Cristiano/Ubaitaba Urgente)
Um estudante de medicina foi flagrado se passando por médico profissional no Hospital Geral do município de Aurelino Leal, a cerca de 370 quilômetros de Salvador. De acordo com a Polícia Civil, Alexandre Stramandinoli Correa da Silva, de 41 anos, foi preso pouco antes de internar uma criança, na noite de domingo (25).
Segundo o delegado André Aragão, Alexandre atuava na cidade baiana há um mês e usava o registro do Conselho Regional de Medicina (CRM) de um médico profissional de Salvador. "O próprio médico foi quem fez a denúncia contra ele quando descobriu. Depois, fomos até o hospital e ele foi preso no meio do plantão", destacou o investigador, em entrevista ao G1.
À polícia, Alexandre afirmou que concluiu a faculdade de medicina na Bolívia, mas, segundo o delegado, não apresentou documento que comprovasse que pudesse exercer a profissão. Mesmo assim, ele chegou a emitir receitas médicas com asssinatura falsa, explica a polícia. Ele também atuava na cidade de Ubaitaba, a 370 quilômetros da capital.
Depois de ser levado para a sede da 7ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin), em Ilhéus, na região sul da Bahia, Alexandre voltou atrás e confessou que não era profissional e sim estudante. "Ele alegou que foi contratado por uma cooperativa que sabia que ele não era médico e que começou a trabalhar no hospital há um mês", disse o delegado André Aragão.
De acordo com o delegado, Alexandre continua preso na 7ª Coorpin, mas será encaminhado para a delegacia de Aurelino Leal, onde ficará à disposição da Justiça. Ele deve responder por falsidade ideológica e falsidade de documentos. "Além disso, se aparecer alguma pessoa denunciando que foi enganada, também será autuado por estelionato", afirmou o delegado.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário