Empresa baiana de alimentos (Ebal) é arrematada por R$15 milhões

Segundo governo do estado, que era responsável pela empresa antes da venda, os dois primeiros leilões não atraíram participantes.

Informações G1 BA
Faixada da loja de alimentos EBAL, com uma placa escrita cesta do povo
Lojas da Cesta do Povo era administradas pela Ebal (Foto: Reprodução TV Bahia)

Empresa Baiana de Alimentos (Ebal) foi arrematada por R$15 milhões em leilão realizado na manhã desta quarta-feira (11) na Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), no Centro Administrativo da Bahia, em Salvador. A informação é da assessoria do governo do estado, responsável pela venda da empresa.

A estatal teve uma única proposta dada pela NGV Empreendimentos e Participações. Este foi o terceiro leilão realizado, pois conforme o Estado, os dois primeiros leilões não atraíram participantes.


De acordo com o presidente da comissão constituída para conduzir o processo de alienação societária da Ebal e chefe de gabinete da SDE, Luiz Gonzaga, a vencedora arremata a participação acionária da empresa e os fundos de comércio relativos às 49 lojas da Cesta do Povo, além do direito de exploração da marca Cesta do Povo e o Programa Credicesta.

Gonzaga lembrou que o resultado precisará ser homologado, o que acontecerá nos próximos dias. Uma das condições é a manutenção significativa de postos de trabalho.

A NGV Empreendimentos e Participações tem sede em São Paulo e é liderada pelo investidor espanhol Ignacio Morales, que se associou ao baiano, Joel Feldaman.
Compartilhar Google Plus

Compartilhe e comente nas redes sociais

Compartilhar Whats

0 Comentários:

Postar um comentário