Indígenas da Aldeia Takaywrá são retirados da área por causa das enchentes

Informações Agência Brasil
(Foto: Divulgação)

A Defesa Civil no Tocantins e a Funai iniciaram a remoção provisória dos indígenas da Aldeia Takaywrá, no município de Lagoa da Confusão no Tocantins, atingidos pelo transbordamento do Rio Formoso.

Com a intensidade das chuvas no estado, cerca de 40 indígenas Krahô ficaram em situação de calamidade pública. O cacique Valdete Krahô dá a dimensão do problema.

Os índios estão sendo retirados por meio de veículos do vigésimo segundo Batalhão de Infantaria do Exército, que também disponibiliza água potável e banheiros. A Funai e a Companhia Nacional de Abastecimento estão auxiliando com alimentação e itens de primeira necessidade.


De acordo com a Defesa Civil do estado, não serão retirados todos os indígenas, porque alguns possuem criações e plantações no local e não podem abandonar. A prioridade será para mulheres e crianças.

O estudante Renato Krahô espera que a situação do povo seja resolvida assim que termine o período chuvoso.

Os indígenas vivem num assentamento do Incra, enquanto aguardam, há cerca de 40 anos, a conclusão do processo de demarcação da Funai.

No fim de fevereiro, a Defensoria Pública no estado já havia oficiado órgãos público sobre a situação de alagamento na área. Na região do Rio Formoso, o estado do Tocantins chegou a decretar situação de emergência devido às cheias.
Compartilhar Google Plus

Compartilhe e comente nas redes sociais

Compartilhar Whats

0 Comentários:

Postar um comentário