Três mulheres são presas acusadas de sequestrar bebê na Bahia - Comando Brasil

Três mulheres são presas acusadas de sequestrar bebê na Bahia

Elas haviam chegado ao município de Baixa Grande há menos de um mês

Informações Correio24horas
Ana Cláudia (à esquerda) e Caroline (à direita) foram presas nas rodoviárias de Baixa Grande e Ipirá, respectivamente (Foto: Divulgação/Polícia Civil de Baixa Grande)
Ana Cláudia (à esquerda) e Caroline (à direita) foram presas nas rodoviárias de Baixa Grande e Ipirá, respectivamente (Foto: Divulgação/Polícia Civil de Baixa Grande)

Três mulheres foram presas acusadas de sequestrar um bebê de cinco meses no município de Baixa Grande, no Centro-Norte do estado. O caso aconteceu na quinta-feira (18), quando as três mulheres, que estavam na cidade há menos de um mês, tentaram fugir com a criança. 


De acordo com a Polícia Civil, Caroline Barreto da Silva, Ana Cláudia Silva Cruz e uma jovem que afirma ter 17 anos fizeram amizade com a mãe da criança, Ireni Nascimento Souza, a quem deram presentes, para conquistar a confiança. Com o passar do mês, as três mulheres começaram a frequentar a casa de Ireni. 
Na quinta-feira, Caroline fugiu com o bebê enquanto Ana Cláudia e a adolescente enganavam a mãe da criança. Ao perceber que seu filho havia sido sequestrado, Ireni foi a delegacia e prestou queixa contra as três mulheres. A polícia foi atrás das suspeitas e conseguiu encontrar Ana Cláudia e a adolescente na rodoviária do município. As duas foram encaminhadas para a delegacia de Baixa Grande, onde confessaram o crime.
Segundo informações da polícia, Ana Cláudia e a adolescente informaram que Caroline havia fugido para outro município com um mototaxista. A polícia, então conseguiu localizar o mototaxista, que informou que havia deixado uma mulher com um bebê no município de Ipirá
O pai da criança, Evandro Alves de Almeida, dirigiu para a cidade de Ipirá e conseguiu localizar Caroline e o bebê na rodoviária do município. Ela estava armada com um punhal, mas Evandro conseguiu imobilizar a mulher e recuperar o filho. A Polícia Militar de Ipirá foi acionada e Caroline foi presa. 
De acordo com a delegacia de Baixa Grande, a adolescente também possuía um outro documento com nome e idade diferentes. Segundo o delegado Almir Góes, que investiga o caso, ela irá responder por falsificação de documentos. Uma perícia vai determinar qual dos documentos é verdadeiro - na Carteira de Trabalho, ela aparece como maior de idade.
Compartilhar Google Plus

Compartilhe e comente nas redes sociais

Compartilhar Whats