Prefeitura de Ibicoara cria projeto de taxa de iluminação, Câmara aprova e moradores criticam

A Câmara de Vereadores aprovou o projeto da prefeitura e criou a taxa de iluminação pública na sessão da última segunda

Informações Jorna da Chapada
(Foto: Divulgação)

A prefeitura do município de Ibicoara, na Chapada Diamantina, criou um Projeto de Lei (nº 148/2017), de 7 de novembro deste ano, que foi aprovado pela Câmara de Vereadores na última segunda-feira (27). O texto versa sobre a criação da taxa de iluminação pública local, a famigerada CIP – Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública. Essa taxa será calculada sobre o valor líquido da conta de luz, considerando o consumo ativo e reativo excedente.
Conforme o projeto, assinado pelo prefeito Haroldo Aguiar (PTB), a contribuição servirá para a iluminação em logradouros e vias públicas, além da instalação, manutenção, melhoramento e expansão da rede elétrica. Moradores se queixam de que, em meio a uma crise financeira nacional, o aumento do custo de vida, com a criação da taxa, vai piorar a situação econômica das famílias de Ibicoara. Os moradores enviaram imagem com os nomes dos edis que votaram a favor da matéria. Apenas um vereador foi contra a criação da taxa.

“Aqui houve muitos gastos com as festas juninas e agora temos que pagar essa conta de iluminação pública”, disse uma fonte do Jornal da Chapada que não quis se identificar. O presidente da Câmara Legislativa, Adão Assunção dos Santos (PTB), foi procurado pela equipe de reportagem do jornal para comentar sobre a cobrança, mas até o fechamento da matéria não foi encontrado.
Veja quem vai ser isento e quem vai pagar a taxa


Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário