Enem: Redação que desrespeitar direitos humanos será anulada

Cartilha do Participante divulgada pelo Inep afirma que candidatos que incitarem qualquer tipo de violência ou “justiça com as próprias mãos” terão redações zeradas

Informações bahia.ba
(Foto: Reprodução)


Os estudantes que defenderem ideias contrárias aos direitos humanos em seus textos durante o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) receberão nota zero, de acordo com a Cartilha do Participante divulgada nesta segunda-feira (16) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).
A proibição inclui a incitação a qualquer tipo de violência. Seja motivada por raça, etnia, gênero, religião, condição física, geográfica ou socioeconômica. Discursos de “ódio”, execução e “justiça com as próprias mãos” são outros exemplos de argumentos que não consideram os direitos humanos.
Na prova realizada no ano passado, o tema da redação foi “Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil”. Os textos que estimulavam a perseguição a qualquer crença, seita e ideias de cerceamento de liberdade foram anulados. Segundo o Inep, a prova do Enem sempre exigiu respeito aos direitos humanos, mas só em 2013 a obrigatoriedade sob pena de anulação apareceu no edital.
Neste ano, a prova do Enem será dividida em dois domingos diferentes. A redação será aplicada no dia 5 de novembro.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário