Inventário reúne saberes e mestres tradicionais da Chapada Diamantina

Trabalho foi desenvolvido pelo Iphan, em cooperação com a Ufba

Informações Correio24horas
Mestre cortando peça (Foto: Divulgação Iphan)
Mestre cortando peça (Foto: Divulgação Iphan)

Os mestres artífices de 24 municípios da Chapada Diamantina foram catalogados em um inventário do Iphan durante três anos. O trabalho tem como objetivo identificar e documentar a transmissão dos saberes e das artes tradicionais das comunidades da região. 
O trabalho foi desenvolvido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em uma cooperação com a Universidade Federal da Bahia (Ufba). O Inventário Nacional de Referências Culturais (INRC) dos Mestres e Artífices na Chapada Diamantina vai ser apresentado em um seminário na próxima segunda-feira (11), em Lençóis.
Alimentação do fogo(Foto: Divulgação Iphan)
Alimentação do fogo(Foto: Divulgação Iphan)
Esse levantamento também já foi realizado em Pernambuco, Minas Gerais e Santa Catarina. A ideia é valorizar os mestres e possibilitar o uso dessas técnicas e materiais para além dos projetos de restauração.
O Inventário Nacional de Referências Culturais (INRC) é uma metodologia de pesquisa desenvolvida pelo Iphan para produzir conhecimento sobre os domínios da vida social aos quais são atribuídos sentidos e valores e que, portanto, constituem marcos e referências de identidade para determinado grupo social. 
Nivelamento da lajota (Foto Divulgação Iphan)
Nivelamento da lajota (Foto Divulgação Iphan) 

Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários