Chuvas na Bahia afetam safra de feijão

Impacto provocado pelo tempo chuvoso deve aumentar os preços do grão, avalia especialista

Informações bahia.ba
(Foto: Alberto Coutinho/ GOVBA)

As chuvas na Bahia devem afetar a terceira safra do ciclo 2016/2017 de feijão. A estimativa inicial da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) era a produção de 863,3 mil toneladas, mas o índice deve cair.
Em Adustina, no interior baiano, polo de produção do grão, por exemplo, houve 130 mm de chuvas em oito dias, o esperado para todo o mês de setembro. Lá e em Euclides da Cunha chove praticamente há 19 dias. Adustina, Euclides e outros 13 municípios vizinhos formam a maior região produtora de feijão de inverno (terceira safra) da Bahia.
“A terceira safra nacional enfrenta problemas todos os anos, ou seca, como em 2016, ou de chuva, como agora”, disse o presidente do conselho do Ibrafe, Marcelo Eduardo Lüders, em entrevista ao jornal Valor Econômico.
“O feijão estava pronto para colher e apodreceu e o que estava no chão e prestes a sair da palha, apodreceu também”, acrescentou. Com o impacto das chuvas, a expectativa de Lüders é de aumento nos preços do grão.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário