TCM formulará representação ao MPE contra ex-prefeita de Encruzilhada


Informações ASCOM TCM
Tribunal de Contas dos Municípios do Estado da Bahia
Na tarde desta quarta-feira (03/05), o Tribunal de Contas dos Municípios determinou a formulação de representação ao Ministério Público Estadual contra a ex-prefeita de Encruzilhada, Ivani Andrade Santos, para que se apure a provável prática de ato de improbidade administrativa no pagamento excessivo de diárias e gastos irrazoáveis com combustível, no exercício de 2009. Além de multa no valor de R$15 mil, o conselheiro Fernando Vita, relator do processo, determinou o ressarcimento aos cofres municipais da quantia de R$51.036,10, com recursos pessoais, sendo R$44.010,00 referente ao pagamento de diárias sem respaldo legal e R$7.026.10, relativo ao pagamento a maior de combustível.

Sobre as diárias, a relatoria verificou exagero no valor dispendido com a concessão do benefício a supostos parentes da gestora e a inexistência de lei municipal a respaldar o pagamento, fato este que, por si só, impõe a devolução do valor pago indevidamente. A equipe técnica também identificou o pagamento indevido de diárias a pessoas que sequer 
pertenciam ao quadro funcional na municipalidade, no valor total de R$2.700,00.


Quanto aos combustíveis, foi apurado que a aquisição do produto, no período de 01/07 a 20/11, se deu sem respaldo em qualquer procedimento licitatório e o pagamento a maior ao Posto Itaipava foi de R$7.026,10, quando comparado ao valor fixado na nota fiscal. Por fim, ficou constatada a aquisição de óleo diesel destinado à Secretaria de Saúde, no valor total de R$22.909,33, mesmo sem a secretaria possuir veículos movidos por este combustível, o que causa estranheza. 


Cabe recurso da decisão.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários