Pedra de Xangô é tombada pela prefeitura nesta quinta

O local sagrado fica em Cajazeira 10 e é considerado marco da resistência quilombola em Salvador

Informações bahia.ba
(Foto: Jefferson-Peixoto / Agecom)

A prefeitura de Salvador, por meio da Fundação Gregório de Mattos, realiza o tombamento da Pedra de Xangô, em Cajazeira 10, nesta quinta-feira (4), às 14h30. O tombamento, realizado pela Lei 8.550/2014, se estende ao Sítio Histórico do Antigo Quilombo Buraco do Tatu.
Segundo a administração municipal, o processo de tombamento foi aberto a partir das solicitações de entidades como a Associação Pássaros das Águas, presidida pela ialorixá Mãe Iara, e a Associação Brasileira de Preservação da Cultura Afro-Ameríndia, além da Câmara Municipal. A Pedra de Xangô é o terceiro bem tombado pelo município – antes foram o terreiro Vodun Zo, no Curuzu, e o Cristo da Barra.
Monumento sagrado para os adeptos do candomblé, a Pedra de Xangô, com 7 metros de altura e de diâmetro, era usada como esconderijo por escravos fugidos das fazendas circundantes. Ela já foi chamada de “Pedra Furada” e “Pedra do Buraco da Onça”. Acredita-se que o local foi responsável pelo surgimento dos quilombos urbanos na capital baiana.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários