Bombeiros combatem incêndio em Parque florestal em Mata de São João

As chamas superficiais foram debeladas, mas o fogo permanece queimando o solo

Informações Correio24horas
Um incêndio está atingido o Parque Natural Municipal da Restinga Klaus Peters, em Praia do Forte, no município de Mata de São João, na Região Metropolitana de Salvador, desde a segunda-feira (27). As chamas superficiais foram debeladas pelos bombeiros, mas o chamado incêndio de solo permanece queimando as raízes das plantas. As informações foram divulgadas pela Secretaria do Meio Ambiente da Bahia (Sema).
Em nota, o Corpo de Bombeiros informou que as guarnições do 10º Grupamento de Bombeiros Militar (Camaçari) permanecem no local combatendo o fogo. As chamas com até 1.80m de altura, ou seja, aquelas visíveis na vegetação foram debeladas. Segundo a instituição, é necessário um trabalho intenso e a utilização de muita água, além do trabalho braçal para revirar o solo e resfriar por completo a área que ainda está com o solo queimando.
"Esse tipo de incêndio afeta o material orgânico em decomposição e raízes de plantas. Devido ao pouco oxigênio disponível, o fogo ocorre sem chamas, produz pouca fumaça, porém com calor muito intenso e queima lenta", diz o comunicado. 
Desde a segunda-feira duas viaturas de Combate a Incêndio do 10º GBM atuam no parque. Os bombeiros informaram para a TV Bahia que a área queimada equivale a 900 campos de futebol e um helicóptero do Graer está atuando no combate às chamas.
Bahia Sem Fogo
A Sema informou que em 2010 criou o programa Bahia Sem Fogo, com o objetivo de coordenar as ações de prevenção, combate e monitoramento a incêndios em áreas de Unidades de Conservação (UCs) no estado. 
A Secretaria orienta que em qualquer sinal de incêndio o cidadão ligue 193. Denúncias de queimadas ilegais e outros crimes ambientais também podem ser feitas pelo telefone 0800 071 1400, ou pelo e-mail denuncias@inema.ba.gov.br, diretamente nos balcões do Inema, na sede ou nas Unidades Regionais do órgão.
O Bahia Sem Fogo atua na prevenção às queimadas, promovendo cursos para formação de peritos, treinamento de brigadistas, reuniões e oficinas com as comunidades rurais, campanhas de prevenção e sensibilização e a organização de subcomitês.
(Foto: Corpo de Bombeiros)

Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários