PM é acusado de assaltar fazenda em Teixeira de Freitas

Carro do cabo foi abandonado em fuga. Ele conseguiu escapar

Informações Correio24horas
Carro foi abandonado (Foto: Liberdade News)
Carro foi abandonado (Foto: Liberdade News)

Um policial militar do Batalhão de Guardas do Conjunto Penal de Teixeira de Freitas é procurado pela Polícia Civil acusado de participação em um roubo em uma fazenda do município, na região do sul do estado. O cabo Eronaldo de Oliveira Moura Filho tem até amanhã para se apresentar ou sua prisão preventiva será solicitada à Justiça.

“Ele não foi encontrado no local de trabalho. Como o crime aconteceu no sábado, não cabe mais flagrante. Se apresentando, ele poderá responder em liberdade”, declarou o delegado Cléber Eduardo, que está à frente das investigações. Eronaldo tem 19 anos na corporação e é lotado em Itabuna.  
Segundo o delegado, no sábado, Eronaldo e um comparsa ainda não identificado renderam um casal de caseiros e o filho deles de 12 anos, após invadirem uma fazenda de criação de gado. Eles chegaram em um Fiat Uno que está em nome do cabo. “Os dois chegaram fazendo ameaças e buscavam armas e dinheiro. Mas levaram somente os R$ 200 do caseiro”, disse o delegado.
Eles deixaram a fazenda às pressas ao perceberem uma movimentação nas proximidades – eram parentes das vítimas que chegavam. Os criminosos abandonaram o Fiat Uno e correram em direção a um matagal. A Polícia Militar foi acionada logo depois e, nas buscas, encontrou o carro. Os policiais militares também encontraram a identidade funcional de Eronaldo em um dos bancos do veículo. Através de fotografias, as vítimas também reconheceram o PM como um dos assaltantes. “A Corregedoria da Polícia Miliar já foi informada”, declarou o delegado.  
Em nota, a Polícia Militar informou que a Corregedoria da Polícia Militar da Bahia irá instaurar uma investigação para apurar o abandono de um veículo, pertencente a um cabo da Polícia Militar da Bahia, em uma fazenda em Teixeira de Freitas que foi roubada no último sábado.
Segundo informações da Companhia Independente de Policiamento de Guardas em Itabuna, unidade de lotação do policial militar, o PM não se apresentou ontem para o serviço. Ainda de acordo com a nota, a Polícia Civil irá investigar o crime, bem como se há envolvimento do policial militar no roubo da fazenda. 
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários