Incêndios florestais na Chapada Diamantina atingem dois municípios

Incêndios florestais atingem regiões dos municípios de Andaraí e Lençóis

Informações Jornal da Chapada
(Foto Divulgação/Cifa)

Dois diferentes focos de incêndios atinge os municípios de Andaraí e Lençóis, na Chapada Diamantina. As regiões do Pantanal do Marimbus, em Andaraí, e Pau de Colher, entre Andaraí e Lençóis, estão sob alerta devido. O Jornal da Chapada conseguiu confirmar a informação com o presidente da Cifa, Homero Vieira, que monitora a região por meio dos Combates de Incêndios Florestais de Andaraí – Cifa.
“Estamos nos organizando e mandamos uma equipe de reconhecimento ao local. Visto que até agora não temos nenhuma informação precisa”, salienta Homero. O fogo é visto de longe, conforme imagens enviadas ao Jornal da Chapada. O Corpo de Bombeiros jogou água neste domingo, usando aeronave, ms o fogo continua. As equipes que foram por terra não conseguiram chegar ao local.
De acordo com Vieira, os dois focos foram identificados neste domingo (22). “Corpo de Bombeiros, ICMBio [Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade] e o pessoal PervFogo, além de voluntários já estão mobilizados para o combate”, informa Homero. O presidente da Cifa é um dos defensores de que os programas de combate ao fogo na Chapada Diamantina sejam geridos pela Defesa Civil.
“Vou explicar porque a Defesa Civil deve gerir os incêndios florestais. É quem pode equacionar as políticas dos incêndios, visto que, cada um dos órgãos tem sua própria política. Bombeiros, ICMBio, PrevFogo e brigadas. E fica difícil trabalhar em harmonia quando existem tantos chefes e planos. Além da comunicação ficar comprometida”, explica Homero Vieira.
Ele ainda diz que os incêndios florestais ultrapassam as fronteiras dos órgãos. “Além de ser um desastre ambiental é uma calamidade social econômica e de saúde pública”, completa. Os focos estão longe de serem controlados, informa Homero. “Vamos aguardar amanhã [segunda, 23] para obtermos mais informações. O incêndio é dentro de área particular, por enquanto não ameaça o Parque Nacional”, aponta o presidente da Cifa.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários