Alvo do MP, prefeito provoca: ‘Tem alguma ação contra aumento deles?’

Luiz de Deus, gestor de Paulo Afonso, teve seu reajuste salarial contestado pelo Ministério Público da Bahia

Informações bahia.ba
(Foto: Gabriela Korossy / Câmara dos Deputados)


Após o Ministério Público da Bahia (MP-BA) ajuizar ação contra o aumento do salário do prefeito de Paulo Afonso, Luiz de Deus (PSD), do seu vice, Flávio Henrique (PDT), dos secretários, do corregedor e do procurador do Município, o gestor sugeriu perguntar ao órgão se “há alguma uma ação contra o aumento dos vencimentos dos promotores” que, segundo ele, acontece todo ano.
Ele disse que não irá ingressar com recurso contra a ação se a Justiça acatar o pedido do MP para suspender os pagamentos.
“Eu não vou recorrer de coisa nenhuma. Se alguém tem que apresentar alguma ação é a Câmara, não o prefeito. A Constituição reza que os vereadores determinam o salário dos prefeitos para a próxima legislatura. É um problema da Câmara”, disse, ao bahia.ba, durante eleição da UPB, nesta quarta-feira (25).
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários