PRF apreende 600 animais silvestres criados de forma ilegal

Entre os espécimes apreendidos, foi encontrada uma ave do tipo ararajuba, espécie rara da fauna brasileira; envolvidos vão responder por crime ambiental

Informações bahia.ba
(Foto: Divulgação/PRF)

Uma operação com a participação de promotores de Justiça, técnicos do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama), do Conselho Regional de Medicina Veterinária e Zootecnia da Bahia (CRMV), do Centro de Conservação e Manejo da Fauna da Caatinga (Cemafauna) e policiais da Polícia Rodoviária Federal, apreendeu mais de 600 animais silvestres criados de forma ilegal em Paulo Afonso e Jeremoabo, no norte da Bahia. O balanço é referente ao período entre última sexta-feira (19) e esta quinta (24).
Entre os espécimes apreendidos, foi encontrada uma ave do tipo ararajuba, espécie rara da fauna brasileira. Também foram recolhidos periquitos australianos, canários belgas, aves das espécies azulão, coleirinha, trinca-ferro, papa-capim, cardeal, caboclinhos, papagaios e periquitos, além de jabutis e tatus. A lei determina que esses animais não podem ser criados em cativeiro.
Os responsáveis pelo aprisoamento dos animais receberam um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), registro de uma infração de menor potencial ofensivo, e responderão por crime ambiental.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários