Professores municipais entram em greve em Lauro de Freitas, na Bahia

Docentes fazem manifestação em frente ao Ginásio de Esporte nesta sexta.
Principal reivindicação é a retirada do direito de escolher o diretores.


Informações G1 BA

Professores da rede municipal de Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador (RMS), entraram em estado de greve por tempo indeterminado na manhã desta sexta-feira (12). Por volta das 9h50, os professores se concentraram para dar início a um protesto em forma de caminhada pelas ruas da cidade. A greve já havia sido decidida em assembléia no dia 3 de fevereiro.

Os manifestantes vão deixar a Associação dos Funcionários Públicos do Estado da Bahia (AFPEB) e seguir até o Ginásio de Esporte do Centro de Lauro de Freitas, onde acontece uma jornada pedagógica da Secretaria de Educação.

As principais reivindicações dos professores são a retirada do direito aos educadores, alunos e comunidade de escolher o diretor e vice-diretor da sua escola, e a infraestrutura precária oferecida pelo município.

Em contato com o G1, o professor Valdir Silva, coordenador geral do Sindicato dos Trabalhadores Municipais da Educação, falou sobre a estrutura de ensino das escolas. "Não existe reivindicação de salários, questionamos a estrutura de ensino. Uma sala muito cheia complica e compromete o ensino. Sem contar que faltam ventiladores e até água, isso tudo interfere no aprendizado", contou o professor.

Uma outra manifestação em frente ao Ginásio de Esporte de Lauro de Freitas está marcada para às 14h desta sexta-feira. Na segunda-feira (15), dia em que as escolas municipais retomam o calendário acadêmico, os professores planejam um aula cidadã para explicar aos alunos os motivos da greve.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário