Professor é encontrado morto estrangulado em Vitória da Conquista

O corpo foi encontrado depois que moradores reclamaram do mau cheiro vindo do apartamento do professor

Informações Correio24horas
Professor foi encontrado morto em avançado estado de decomposição (Foto: Reprodução/Facebook)
Professor foi encontrado morto em avançado estado de decomposição (Foto: Reprodução/Facebook)

A Polícia Civil investiga a morte do professor de literatura Antônio Francisco dos Santos, de 40 anos, encontrado morto estrangulado na noite desta segunda-feira (22) dentro do apartamento onde morava em Vitória da Conquista, no Centro-Sul do Estado. Segundo a polícia, o corpo de Antônio estava em avançado estado de decomposição e com um fio de eletricidade enrolado no pescoço.
O corpo foi encontrado depois que moradores reclamaram do mau cheiro vindo do apartamento do professor. O dono do imóvel, que era alugado, deu acesso aos policiais a casa, que fica na Rua Laudionor Brasil, no bairro São Vicente. A polícia acredita que o professor estava morto havia três dias, por conta do estado de decomposição. A possível causa da morte é estrangulamento.
O corpo de Antônio foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Vitória da Conquista. O caso está sendo investigado pelo Departamento de Homicídios. Ainda não há informações de suspeitos. A polícia também apura a possibilidade de suicídio.
Chocados
Antônio Francisco era professor de Língua Portuguesa e Literatura. Amigos usaram a página do Facebook dele para lamentar o ocorrido. Na última sexta-feira (19) ele compartilhou uma foto que já havia publicado em 2014 com a legenda: "Que eu não perca o sentimento de justiça, mesmo sabendo que o prejudicado possa ser eu".
"Parece até premeditação. A justiça de Deus virá, Tõe", disse uma amiga na publicação. "Um excelente professor, tive o prazer de ser aluna. As músicas, os poemas, os livros e a sua felicidade tornaram as suas aulas as melhores possíveis. Obrigada pelo incentivo, pelo apoio e pela poesia. Descanse em paz, professor Antônio!", disse uma aluna.
"Muito triste meu amigo, colega, conselheiro, que Deus o tenha", disse uma mulher. "Meu Deus difícil acreditar", disse outra.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário