Em Ilhéus jovem é morto e esquartejado por ciúmes; menor teria planejado crime

Homicídio aconteceu na cidade de Ilhéus, localizada na região sul da Bahia.
Adolescente de 16 anos teria armado emboscada por ciúmes da namorada.


Informações G1 BA
(Foto: Reprodução)

Um jovem de 17 anos foi encontrado morto e esquartejado após ficar dois dias desaparecido na cidade Ilhéus, na região sul da Bahia. Segundo informações da Polícia Civil, o crime teria sido planejado por um adolescente de 16 anos por conta de ciúmes da namorada. Um menor de 17 anos e um rapaz de 18 também são suspeitos de participação no assassinato. Todos já foram conduzidos à delegacia.
A delegada Adriana Paternostro Nery, que investiga o caso, disse nesta quarta-feira (14) que solicitou a prisão preventiva do maior de idade suspeito de envolvimento no homicídio, que ocorreu no último final demana. Conforme a delegada, apenas o jovem de 17 anos confessou participação no crime; os demais negaram.
Os menores apreendidos foram encaminhados para a Vara da Infância e Juventude e devem ser encaminhados para Salvador nos próximos dias. O rapaz de 18 anos permanece na delegacia da cidade, à disposição da Justiça.
O adolescente apontado como mentor da ação também é suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas e outros homicídios na região e teria montado esbocada com os comparsas após desconfiar que a vítima, Marcos Roberto Junior, teria se aproximado de sua namorada.
"Segundo o menor [de 17 anos, que confessou o crime], foi o outro [o de 16 anos] que planejou tudo por acreditar que a vítima estava tendo relacionamento com sua namorada. Ele [o menor de 16 anos] então teria pedido à namorada para ligar para a vítima e marcar um encontro. Ela teria dito que estava esperando por ele em um local específico. E foi assim que a vítima foi atraída para o local do crime", disse a delegada, em contato com o G1.
Os suspeitos teriam usado um canivete e um facão para matar o jovem. Conforme a delegada, somente o facão foi encontrado pela polícia - a arma estava na casa do adolescente apontado como mentor do crime.
Após assassinem e esquartejarem o jovem, os suspeitos colocaram as parte do corpo em sacos plásticos e jogaram em uma área de mangue, numa estrada que liga o bairro Nossa Senhora da Vitória ao distrito do Couto, na zona sul da cidade.
De acordo com a delegada Adriana Paternostro Nery, o jovem morto tinha sido visto pela última vez na manhã de sábado (10). "A mãe dele saiu para trabalhar, por volta das 7h30, e deixou ele dormindo. Depois, ele desapareceu", disse a delegada.
Um perna foi encontrada na segunda-feira (12), após a polícia ter iniciado as buscas ao saber do desaparecimento do adolescente. As demais partes do corpo foram achadas no dia seguinte.
A mãe do jovem morto fez o reconhecimento do corpo no Departamento de Polícia Técnica (DPT) da cidade, segundo a polícia. "Uma perícia também foi feita pelo DPT, que colheu digitais e confirmou que o jovem morto era mesmo Marcos Roberto", destacou a delegada.
Além dos três suspeitos pelo crime, a delegada informou que ouviu a namorada do garoto de 16 anos, a mãe e o padrasto da vítima. A polícia investiga se a namorada do suspeito de idealizar o plano do crime sabia que o jovem de 17 anos seria morto. Conforme a delegada, caso isso fique comprovado, ela também poderá responder por participação no homicídio.
"A gente está procurando também ouvir testemunhas, mas, por conta do envolvimento de um dos suspeitos com o tráfico, as pessoas evitam falar por medo de represálias", apontou.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário