Empresária de móveis é procurada por aplicar golpes de R$ 500 mil em Lauro de Freitas

Prejuízo já soma R$ 500 mil com onze denúncias; Décima segunda denúncia foi realizada na tarde desta segunda-feira (17)

Informações Correio24horas
A empresária Paloma Ramos Andrade Villanueva, proprietária da loja Estácio Móveis, localizada na Estrada do Coco, em Lauro de Freitas, está sendo acusada de praticar estelionato. De acordo com a Delegacia do Consumidor (Decon), os golpes começaram em 2014, após ela se separar do marido e desfazer negócio com a equipe de marceneiros dele. 
Aberta no ano de 2010, a loja de móveis da empresária, localizada na Estrada do Coco, está fechada há cerca de dois meses. Segundo informações da titular da Decon, Carla Ramos, o caso chegou até a delegacia após um cliente não ter os móveis entregues na data estipulada. 
Ainda de acordo com a delegada, Paloma usava dados dos clientes e falsificava suas assinaturas para fazer um refinanciamento junto ao banco em nome deles. "Isso sem os clientes saberem", informou Carla Ramos ao Correio. Os boletos do novos financiamentos eram enviados para a empresa de Paloma e ela pagava as parcelas em nome dos clientes. 
"Só que teve uma hora que ela não conseguia mais pagar esses boletos e a cobrança começou a ser encaminhada para as vítimas do golpe", esclarece a titular da Decon. Ainda de acordo com a delegada, a estelionatária continuou a captar clientes mesmo sabendo que não conseguiria arcar com os compromissos do contrato. 
Paloma ainda chegou a comparecer à delegacia, em abril, para se explicar. "Ela esteve aqui e alegou que estava tendo problemas para arcar com os compromissos porque tinha se separado recentemente do marido, que era seu sócio, mas que levaria à frente todos os contratos assumidos", conta a delegada.  
No total, os golpes aplicados aos clientes já somam um prejuízo de R$ 500 mil. Isso apenas com 11 denúncias. "E deve haver mais com pessoas que ainda não apresentaram denúncia na delegacia", afirma a titular da Decon. No início da tarde desta segunda-feira (17), uma 12ª vítima do golpe compareceu à Decon para apresentar uma denúncia contra a empresária, mas o prejuízo ainda não foi contabilizado. 
De acordo com a delegada Carla Ramos, assim que a empresária for encontrada, será presa. Paloma irá responder pelo crime de estelionato e pode pegar até cinco anos de prisão. 
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário