Prefeito é cassado por suspeita de trocar cestas básicas por votos na BA

Novas eleições devem acontecer no município, mas enquanto isso quem assume o comando da cidade é o presidente da Câmara de Vereadores

Informações Correio24horas
O prefeito e a vice-prefeita de Abaré, na região de Paulo Afonso, foram cassados por decisão da Justiça Eleitoral, acusados de comprar votos com cestas básicas na zona rural do município. A decisão também determina que o prefeito Benedito da Cruz e a vice Margarete Rodrigues da Silva, da coligação Unidos Para Fazer Muito Mais, fiquem inelegíveis por oito anos e paguem cada um multa de R$ 21 mil. Eles ainda podem recorrer no Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA).
Novas eleições devem acontecer no município, mas enquanto isso quem assume o comando da cidade é o presidente da Câmara de Vereadores.
Segundo a acusação, prefeito e vice se envolveram na distribuição de cestas básicas no dia 4 de outubro, véspera da eleição, segundo a assessoria do TRE. A Lei Eleitoral determina que é proibido uso promocional em favor de um candidato com distribuição gratuita de bens e serviços de caráter social, custeados ou subvencionados pelo poder público.
A distribuição das cestas teria sido ordenada pelo ex-prefeito Delísio Oliveira da Silva, que apoiava a candidatura de Benedito. Funcionários da Secretaria de Agricultura entregaram os alimentos aos moradores. Todos estariam presentes no momento da entrega, segundo o TRE.
A reportagem não conseguiu contato com o prefeito, o vice e o ex-prefeito da cidade.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário