Praia de Mamoan, em Ilhéus, teve maior crescimento de buscas pelos baianos no Google

Para chegar até lá, é preciso seguir pela BA – 001, que liga Ilhéus a Itacaré. A praia está localizada no Km 22 da rodovia

Informações Correio24horas
Nem Trancoso, nem Morro de São Paulo, nem Praia do Forte. O destino turístico que mais cresceu em buscas feitas pelos baianos no Google quando o quesito é praia foi Mamoan, localizada em Ilhéus, no sul da Bahia (veja abaixo ranking completo). O fato surpreendeu até os próprios ilheenses. "É um mistério, deve ser algum erro de digitação", opinou o surfista Fábio Tihara.
Se assim como ele você estranhou o fato de a Praia de Mamoan liderar o ranking do site de buscas ou mesmo nunca ouviu falar dela, vamos às apresentações. 
(Foto: Arquivo Pessoal/ Maria Cruz)

O acesso ao local já foi um problema. Há 28 anos, o aposentado Antônio Carlos de Souza decidiu construir uma casa de veraneio em Mamoan. "Na época, tudo aqui era muito primitivo. Não tínhamos energia elétrica, nem rodovias de acesso direto de Ilhéus a Mamoan. Para construir a casa, tínhamos que esperar a maré baixar para passar com os materiais de construção em carros de mão pela faixa de areia", contou. 
Hoje, para chegar até lá, é preciso seguir pela BA – 001, que liga Ilhéus a Itacaré. A praia está localizada no Km 22 da rodovia. Em seus 12 quilômetros de extensão, há areia branca, água rasa e uma exuberante paisagem de coqueiros, além de uma faixa preservada de Mata Atlântica.
Mamoan é uma das sete "Praias do Norte" de Ilhéus. Mais desertas e menos badaladas que as do Sul, essas praias possuem poucas pousadas e barracas. "Nos feriados e fins de semana, o que a gente vê em Mamoan é muita gente de cidades vizinhas, como Itabuna, Ipiaú, Jequié", explicou Tihara. De acordo com ele, o local é procurado por quem quer relaxar e gastar pouco. "Passei o último Réveillon lá e, apesar do movimento maior, era algo muito familiar, de as pessoas estarem em seus grupos comemorando na areia".
Com apenas um hotel e poucas pousadas, os turistas que desejam passar um tempo a mais no local costumam alugar casas de veraneio. E é na alta estação, que a paradisíaca praia, passa a ter um maior movimento de visitantes. "Na minha adolescência e durante a baixa estação, Mamoan costumava ser um lugar paradisíaco, mas em alta, se transformava em um inferno de gente e lixo", lembrou o biólogo Matheus Palma.
(Foto: Arquivo Pessoal/ Maria Cruz)

Nas dezessete avaliações sobre Mamoan existentes no site Tripadvisor, mais de 70% dos visitantes classificaram o local como "Excelente" ou "Muito Bom". Muitos deles, no entanto, alertaram para o problema da sujeira. "Muito bom o lugar, porém há muita sujeira que são deixado pelos visitantes sem consciência ecológica como eu...", disse um. "Muito suja, mal cuidada, cheia de ambulantes e farofada, uma pena, uma vez que é uma praia naturalmente abençoada!", escreveu outro.
A questão ambiental, inclusive, pode ser uma das respostas sobre o porquê de o interesse por Mamoan ter crescido tanto nos últimos tempos. Segundo os moradores, há alguns anos a comunidade esteve envolvida com as questões sobre a construção do Porto Sul na praia de Aritaguá, que fica a 30 quilômetros de Mamoan. "Recentemente houve um rebuliço por causa da briga entre população e a Bahia Mineração por conta da implantação do tal Porto Sul. Isso foi a última coisa que fez mais sucesso", afirmou Matheus Palma.
De acordo com a Casa Civil do Governo do Estado, a comunidade de Mamoan é uma área vizinha da Ponta da Tulha, onde há um terreno de 1.702 hectares, que será destinado à preservação ambiental como parte do projeto do empreendimento Porto Sul. Por isso, estudos de impactos ambientais foram realizados e representantes da comunidade Mamoan participaram de debates sobre o desenvolvimento do projeto. Ainda segundo a Casa Civil, nenhuma construção do Porto Sul será realizada em Mamoan.
Origem do nomeA origem do nome Mamoan ou Mamoã, segundo moradores da região, significa “cercado por águas”. Contudo, no Tratado Descritivo do Brasil de 1587, escrito por Gabriel Soares de Souza, Mamoan (Mamoã) ou Mamoá era o nome aplicado pelos índios aos vaga-lumes.
“Na Bahia se criam uns bichos a que os índios chamam memoás, aos quais chamam em Portugal lucernas, e outros caga lume, que andam em noites escuras, assim em Portugal como na Bahia, em cujos matos os há muito grandes; os quais entram de noite nas casas às escuras, onde parecem candeias muito claras porque alumiam uma casa toda, em tanto que às vezes acorda uma pessoa de súbito vendo a casa clara, deitando-se às escuras, do que se espanta cuidando ser outra cousa".
Confira o ranking das praias que mais cresceram em buscas feitas pelos baianos no Google:
1. Mamoan
2. Itapuã
3. Arembepe
4. Pratigi
5. Carneiros
6. Cabuçu
7. Emissário
8. Ipitanga
9. Ondina
10. Massarandupió
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário