Homem que estuprou médica na BA tentou saque em banco, diz delegado

Crime ocorreu na sexta-feira (15); vítima foi abordada em estacionamento.
Polícia divulgou retrato falado e ainda realiza buscas nesta segunda-feira.


Informações G1 BA
O homem que estuprou uma médica de 32 anos que deixava um plantão em Salvador tentou efetuar um saque com a vítima em uma agência bancária em Porto Seco Pirajá, região da BR-324, na capital baiana. Segundo informações do delegado Willian Achan, delegado titular da 10ª Delegacia Territoral (DT/Pau da Lima), como a unidade bancária estava fechada, o agressor obrigou a médica a dirigir até um matagal, onde ocorreu a agressão sexual.
"Estamos aguardando o fornecimento das imagens das câmeras de segurança do banco. A primeira intenção dele [agressor] era fazer o saque. Depois, obrigou a médica a seguir com o carro até o local onde foi consumado o estupro. Ele saiu do veículo e deixou ela [médica] com o carro no local", relatou o delegado ao G1.
O depoimento foi prestado pela vítima à polícia no sábado (16), mesmo dia em que o exame de corpo de delito foi realizado. O estacionamento onde a mulher foi abordada, antes do crime, está localizado em frente ao Hospital São Rafael, onde ela estava trabalhando antes de ser atacada.
Retrato falado divulgado pela Polícia Civil (Foto: Divulgação / Polícia Civil)
Retrato falado divulgado pela Polícia Civil
(Foto: Divulgação / Polícia Civil)
O retrato falado do suspeito foi divulgado na manhã de domingo (17). De acordo com a Polícia Civil, o agressor usou preservativo para impedir a identificação por meio de DNA.
Crime
Conforme o plantonista da 10ª Delegacia Territoral (DT/Pau da Lima), Clodoaldo Lima, a vítima foi abordada pelo suspeito em um estacionamento, por volta das 19h, após ter deixado o Hospital São Rafael. Informações prestadas à polícia apontam que o agressor tinha cor preta, 1,70 de altura, calçava sapato social escuro, vestia jaleco branco e calça jeans. 
Em nota, o Hospital São Rafael disse que lamenta o fato e que tem dado todo o apoio à vítima. O hospital disse que o crime aconteceu fora da unidade, em um estacionamento administrado pela empresa Wellpark.
Também por meio de nota, a empresa Well Park disse, no início da tarde de domingo, que forneceu à polícia todas as imagens disponíveis no circuito interno e entregou a relação dos veículos que estavam no estacionamento nos horários de entrada e saída da vítima. "A Wellpark realça ainda que, por dever de humanidade e em respeito à dor da vítima, apressa-se em se colocar inteiramente à disposição da médica e de sua família", conclui nota.
Em caso de identificação do suspeito, a denúncia deve ser informada à polícia por meio do número: (71) 3235-0000.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário