Cigano é morto na frente de casa e três pessoas ficam feridas em Ibotirama

Adarlan Silva Brito tinha várias passagens policiais

Informações Correio24horas
Um cigano foi morto a tiros na manhã desta quarta-feira (22) em Ibotirama, distante a 450 km de Salvador. Adarlan Silva Brito, conhecido como Rogê, foi morto em frente a sua casa, por volta das 8h30 de hoje. Outras três pessoas, incluindo uma criança, também foram baleadas no atentado.


(Foto: Reprodução/Sigi Vilares)


De acordo com a delegacia da cidade, um grupo armado se aproximou da casa do cigano de carro e começou a atirar. Adarlan estava na frente da residência com a mãe, uma empregada doméstica e uma criança, que ficaram feridas.
O delegado Antônio Rosélio afirmou ao Correio24horas que a polícia trabalha com várias hipóteses, mas a principal é a de que se trata de um caso de acerto de contas entre ciganos. "O principal suspeito no momento é um cigano de Iraquara, que teve o irmão assassinado no final do ano passado e achava que ele (Adarlan) tinha algo a ver com o crime".
Segundo o delegado, Aderlan chegou a prestar queixa na delegacia contra o cigano da outra cidade por conta das ameaças. "Tem uma ocorrência. Ele recebeu ameaças por telefone e registrou. Moradores conhecidos dele também estavam sempre alertando", contou o delegado.
O grupo que atacou o cigano era formado por quatro pessoas, que chegaram em uma L 200 prata. A polícia tenta recuperar imagens de dois radares de segurança que ficam na entrada e saída da cidade para tentar localizar a placa e chegar ao dono do veículo. "Investigadores foram na Polícia Rodoviária ver se conseguem imagens", acrescenta o delegado.
A esposa do cigano estava em casa no momento do crime, mas não presenciou a ação. Ela já foi ouvida na delegacia e relatou que o marido sofria de fato ameaças.
O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) socorreu os feridos para o Hospital do Oeste. Não há detalhes sobre o estado de saúde das vítimas, mas segundo o delegado a criança foi atingida de raspão. Adarlan não resistiu aos ferimentos e morreu no local.
Crimes
Adarlan tinha várias passagens policiais. Em 2006, ele foi preso pela 24ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) acusado de dois duplo homicídios - um em Cristópolis e outro em Xique-Xique. Ele já tinha passagens por homicídios, tentativa de homicídio, receptação, porte ilegal de arma, ameaça e maus tratos a animais.
Na época da prisão, a polícia apreendeu na casa de Aderlan e da esposa 43 relógios, colares, pingentes, brincos, braceletes e joias. Também foram apreendidas munições de uso restrito, carregadores para pistola 9 mm e várias armas brancas.
Ainda foram apreendidos 331 cheques de bancos, 97 notas promissórias, 26 fragmentos de cheques e 21 talões de cheques. No quintal da casa, uma arena para briga de galos era mantida e havia animais confinados. Na época, o delegado disse haver sinais fortes de "agiotagem".
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário