Coruja da menor espécie do Brasil é encontrada em casa na Bahia

Segundo biólogo, ave é do tipo Caburé, que significa 'pequena coruja'.
Animal de 10 cm foi encaminhado nesta sexta-feira (12) para o Ibama.

Informações G1 BA
Ave foi encaminhada para o Ibama e, depois, será devolvida à natureza (Foto: Divulgação/Prefeitura de Lauro de Freitas)
Ave foi encaminhada para o Ibama e, depois, será devolvida à natureza (Foto: Divulgação/Prefeitura de Lauro de Freitas)
Uma coruja Caburé, considerada a menor espécie do Brasil, foi encontrada no quintal de uma residência do município de Lauro de Freitas, na região metropolitana de Salvador, na quinta-feira (11). De acordo com o secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da cidade, Márcio Crosué, a ave foi localizada por uma dona de casa, que mora no bairro de Ipitanga.
Coruja mede 10 cm e pesa cerca de 63 gramas.
(Foto: Divulgação/Prefeitura de Lauro de Freitas)
Foi o primeiro animal da espécie encontrado na cidade baiana, conforme o secretário, que também é biólogo. "O animal foi avistado pela moradora, que ligou para a prefeitura e solicitou o resgate. Os técnicos comparecerem ao local e removeram a ave, que foi examinada e passa bem. Ela só não estava voando, por ainda ser juvenil, estágio quando a ave passe de filhote para adulto", disse ao G1.
A corujinha tem cerca de 10 centímetro de comprimento, pesa 63 gramas e possui duas colorações de plumagem. Ela foi levada pelos técnicos para a sede da Divisão de Proteção Animal da Secretaria e, nesta sexta-feira (12), encaminhada para o Centro de Triagem de Animais Silvestres do Ibama. Depois, deverá ser devolvida à natureza.
De acordo com Crosué, corujas da espécie Caburé podem chegar a até 16 centímetros de comprimento, estando entre as menores do mundo. A corujinha se alimenta de pequenos animais e é difícil de ser encontrada em áreas urbanas.
"Ela é muito difícil de ser avistada, por causa do tamanho, que é o que a diferencia das outras espécies, como a Buraqueira, que é mais comum aqui na cidade e se adapta melhor ao locais urbanos", conta.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário