Professora do Ifba está entre vítimas de acidente com ônibus na BR-101

Em nota, a Ifba lamentou a morte da professora

Informações Correio24hs
Diana foi uma das vítimas do acidente (Foto: Reprodução/Facebook)
Diana foi uma das vítimas do acidente (Foto: Reprodução/Facebook)
Uma das vítimas do acidente na BR-101 em Itapebi que deixou 7 mortos e 28 feridos foi uma professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (Ifba). A professora Diana Silva Souza morreu no acidente, que aconteceu na noite de sexta-feira quando um ônibus caiu no rio Jequitinhonha depois de uma tentativa de ultrapassagem de uma Kombi.
Em nota, a Ifba lamentou a morte da professora, que atuava no campus de Eunápolis. A instituição manifestou "seu pesar e sua solidariedade à família, aos amigos, aos alunos e aos admiradores" da professora.
Diana era professora da área de informática e atuava no Curso Integrado de Informática e no curso superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistema.
O corpo da professora foi velado neste domingo na sede do velório SAF, em Itabuna.

Acidente
O coletivo da Rota Transportes saiu de Ilhéus com destino a Porto Seguro e caiu no Rio Jequitinhonha, na altura da cidade de Itapebi, após ser fechado por uma kombi numa tentativa de ultrapassagem. Os veículos colidiram lateralmente e a mureta no entorno da ponte cedeu ao peso do veículo, que caiu de uma altura de mais de 15 metros.
Segundo a delegacia da cidade Itapebi, o coletivo transportava  cerca de 35 pessoas, mais o motorista. Destas, 28 ficaram feridas, sendo 24 levadas ao Hospital Regional de Eunápolis; duas, gravemente feridas, ao Hospital Regional Deputado Luis Eduardo Magalhães, em Porto Seguro; uma a Itagimirim e outra a Itapebi. Os mortos são cinco mulheres - Madalena Nunes, Valéria da Conceição Rodrigues, Marlene Alves dos Santos, Diana Silva Souza e Iasmin da Silva Lopes - o motorista do ônibus, José Nilson, e uma criança não identificada, que teria entre 6 e 7 anos.
O motorista da kombi, Adriano Moreira de Souza,  35 anos, apontado como responsável pelo acidente, está detido na delegacia de Itapebi. Ele passou por exame de bafômetro, que deu negativo, mas pode responder por homicídio doloso, por ter assumido o risco  de matar. Na delegacia, Adriano disse  que foi atrapalhado na direção por um terceiro veículo - a polícia ainda investiga se houve de fato esse outro carro no acidente.
Logo após a queda, pescadores ajudaram a polícia no resgate e na retirada dos corpos. As buscas foram suspensas por volta de 1h30 da manhã. A correnteza arrastou o ônibus por 30 metros, e a Usina Hidrelétrica de Itapebi,  que fica a um quilômetro do acidente, fechou as comportas para ajudar no resgate.
Segundo a delegacia, ainda não se sabe o número exato de passageiros, pois alguns poderiam ter embarcado ou desembarcado quando o coletivo parou na cidade de Camacan. Uma pessoa que comprou o bilhete não embarcou no ônibus. Trabalharam na operação a Polícia Rodoviária Federal, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Corpo de Bombeiros e Polícia Militar.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário