Plano de carreira dos professores municipais é aprovado na Câmara

Categoria, que estava paralisada há três dias, volta aos trabalhos na quinta.
Dentre os ganhos, sindicalista destaca ampliação de reserva da jornada.


Informações G1 BA
Professores marcam presença na Câmara de Vereadores, nesta quarta-feira (Foto: Divulgação/APLB)
Professores marcam presença na Câmara de Vereadores, nesta quarta-feira (Foto: Divulgação/APLB)
O Plano de Carreira e Remuneração dos professores da rede municipal, em Salvador, foi aprovado por unanimidade, no fim da tarde desta quarta-feira (26), na Câmara de Vereadores. A categoria estava paralisada há três dias.
De acordo com Marilene Betros, coordenadora em exercício da Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia, a aprovação do projeto é um grande passo para a educação de Salvador. "Estamos emocionados com a conquista", disse.
Entre os ganhos para os professores e trabalhadores da educação, Marilene destacou a ampliação do direito à reserva da jornada de um terço, que agora vale para todos os professores e coordenadores pedagógicos. "A reserva significa que os profissionais terão um terço da jornada direcionados para, na escola ou em outro ambiente, preparar aulas, discutir com colegas, corrigir provas, elaborar materiais, dentre outras atividades", explica.
A coordenadora aponta também outros ganhos relavantes para a categoria. "Os professores que trabalham em unidades sócio-educativas, que é onde ficam crianças e adolescentes em situação prisional, ganharam gratificação de 30%", afirma.
"Ganhamos também gratificações, que variam entre 2,5% a 7,5%, para incentivar os profissionais a fazerem cursos e continuar estudando. Outro benefício é que o professor que mudar de nível, após curso de pós-graduação, terá reajuste de no mínimo 15%", afirma Marilene.
Com a aprovação do projeto, os professores voltam a trabalhar normalmente nesta quinta-feira, após paralisação de 72 horas.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário