Clima da Stock Car já toma conta da cidade

Pilotos deram uma voltinha com artistas da música baiana pela orla e pelo circuito do CAB

Informações Correio24hs
A Stock Car, definitivamente, chegou a Salvador. A corrida será amanhã nas ruas do CAB, mas, nesta quinta (13), alguns pilotos resolveram dar uma voltinha antes da hora e bem acompanhados com artistas da música baiana.
Pela manhã, Carlinhos Brown encarou um passeio pela orla. Brown foi de carona com o piloto Marcos Gomes de Ondina até o Farol da Barra. “Me assustei no início, mas o piloto é tão seguro e dirige tão bem que ficou emocionante”, elogiou Brown.
(Foto: Marina Silva/ Correio)
À tarde, foi a vez de Durval Lélys e Alinne Rosa completarem a equipe musical para encarar o desafio de andar a bordo de um Stock. Duas voltas no circuito Ayrton Senna, no CAB. E o condutor foi ninguém menos do que Rubens Barrichello. O experiente piloto, que competiu por 19 anos na Fórmula 1, é o líder da temporada da Stock Car e luta pelo primeiro título.
Na preparação, Rubinho deu logo o recado aos caronas. “Se quiserem sentir de verdade é só falar que a gente vai. É igual a montanha-russa”.
Antes de levar os convidados, o piloto deu duas voltas no circuito para testar o carro. O ronco imponente do motor e a velocidade deixaram os cantores impressionados. “Até agora, eu não sei o que estou fazendo aqui. Mas, como é Rubinho, eu vim”, brincou Durval. 

(Foto: Robson Mendes/ Correio)
E a ex-vocalista do Cheiro de Amor foi a primeira a encarar a empreitada. Após duas voltas a quase 200km/h, Alinne, que tentou cantar durante o trajeto, deixou o carro empolgada. “Eu não sei se cantei, se gritei, mas é muito bom. Um medo gostoso”, resumiu a cantora. Chegou a vez de Durval. E o eterno líder do Asa do Águia saiu meio zonzo da experiência. “Que trio é esse, rapaz?! Isso não dá pra mim, não. Pressão total, coração na boca. Acho que ele correu mais do que deveria”, perturbou.
Depois do passeio, Rubinho voltou andando para o boxe da sua equipe, a Full Time Sports. No caminho, deu para ter noção do que o piloto representa. A cada passo, uma foto, seja com policiais, funcionários do circuito ou curiosos. Difícil até  mesmo conseguir uma declaração do piloto, que está ansioso para acelerar. “Eu adoro a Bahia. Circuito de rua sempre me trouxe boas recordações. E tenho boas lembranças de Salvador. Foi aqui que ganhei o meu quinto Brasileiro de kart, em 1988”, recorda.
(Foto: Marina Silva/ Correio)
Faltando duas etapas para o final - a de amanhã e em Curitiba, no dia 30 -, Rubinho lidera com 170 pontos. Com tanta história no automobilismo, não vê a hora de ganhar mais um título. “Eu me sinto lisonjeado por chegar em meu segundo ano de Stock Car e estar nessa condição. Me sinto muito bem, já lidei com essa situação várias vezes. São 36 anos de carreira, eu só tenho que me orgulhar desses anos todos e de chegar aos 42 anos com essa competitividade toda”, finaliza. 
O GP Bahia terá rodada dupla, com a primeira corrida às 15h e a segunda às 16h10. O treino que define o grid também será amanhã, às 8h. Hoje, tem treino livre, às 10h20 e às 13h20. Ingressos no www.stockcar.com.br.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário