Robinho nega estupro e diz que denúncia é "leviana e mentirosa"

Em 2009, Robinho enfrentou acusações parecidas

Informações Correio24hs
Acusado pela Justiça italiana de participar de um "estupro coletivoem janeiro de 2013, o atacante Robinho, do Santos, divulgou uma nota oficial nesta quarta-feira (22) e desmentiu ter participado do caso. 
"Diante das informações envolvendo o jogador de futebol Robson de Souza (Robinho), noticiadas irresponsavelmente hoje nos meios de comunicações da Itália, e replicadas no Brasil sem qualquer apuração quanto à sua veracidade, Robinho afirma que não tem qualquer participação no episódio mencionado. Todas as providências legais já estão sendo tomadas. Robinho lamenta o episódio, que é levantado sem qualquer fundamento, justamente em um período que atravessa uma boa fase profissional, pessoal e familiar. Em relação ao caso de Londres, fato não apurado profundamente pela imprensa e lembrado agora de forma oportunista, Robinho informa que foi acusado de forma leviana e mentirosa; sendo que, após investigação policial (concluída), foi comprovada a sua inocência, e, em contrapartida, a autora da falsa acusação foi denunciada pela polícia londrina e responde processo pelo crime de falsa acusação e calúnia. Robinho afirma que, apesar de revoltado, está muito bem amparado pela família e em Deus. Ele agradece a todos que torcem por ele, que conhecem sua índole, e, portanto, sabem que jamais cometeria tal ato", diz a nota. 

(Foto: AFP)
Entenda o caso
De acordo com o jornal, o promotor Stefano Ammendola chegou a pedir a prisão do atacante, mas a juíza Alessandra Simion negou o pedido por achar que ainda não há evidências suficientes.
Além disso, Robinho não possui antecedentes criminais e, por estar vivendo no Brasil, não está atrapalhando as investigações da polícia italiana. Segundo o Corriere della Sera, uma jovem brasileira de 18 anos contou à polícia que conheceu o jogador em um restaurante de Milão.
Robinho estaria com a sua mulher e mais cinco amigos. Na mesma noite, após deixar a esposa em casa, ele teria voltado ao local e o grupo teria forçado a mulher a ter relações sexuais. 
Em 2009, Robinho enfrentou acusações parecidas. Ele jogava no Manchester City, da Inglaterra, e uma estudante inglesa de 18 anos alegou ter sido abusada sexualmente pelo brasileiro em uma boate na cidade de Leeds. A polícia da Inglaterra, porém, inocentou o jogador e arquivou o caso.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário