Ministério Público denuncia ex-secretária e 8 médicos por falsificação

Segundo o MP-BA, Tatiana Paraíso e 8 médicos assinaram uma falsa lista de presença para receber salários quando não trabalharam

Informações Correio24hs
A ex-secretária da Saúde de Salvador Tatiana Paraíso e mais oito médicos são acusados pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) de falsidade ideológica. Segundo o MP-BA, eles assinaram uma falsa lista de presença para receber salários por plantões que não trabalharam.

Tatiana: falsa lista de presença (Foto: Arquivo Correio)
Tatiana: falsa lista de presença (Foto:Arquivo Correio)
O crime ocorreu no final de 2011, na gestão do ex-prefeito João Henrique, quando Tatiana era subsecretária da pasta.
Segundo o promotor Raimundo Moinhos, o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e de Investigações Criminais (Gaeco) começou a investigação em 2012 e apresentou a denúncia no ano passado.
“Os médicos foram contratados para trabalhar nos postos montados para as festas de fim de ano, mas assinaram listas de presença em outros postos também, como se estivessem em dois lugares ao mesmo tempo”, explicou.
Segundo ele, sete réus vão responder por um crime de falsidade ideológica, enquanto Tatiana e a médica Bianca Marques Melo foram denunciadas nove vezes pelo mesmo crime.
“Elas eram as responsáveis por atestar as listas (de presença). Vão responder por cada documento falsificado”, afirmou. Foram acusados os médicos Avaí Rosa Melo Neto, Bartolomeu Barbosa dos Santos, Daniela de Lima Costa, Daniel Simões May, Liced Cândida Vargas Perez, Mario César Santos de Abreu e Pablo Henrique de Araújo Pedrosa.
A pena para o crime é de um a cinco anos de prisão — agravada em mais um sexto por se tratar de servidores públicos. Tatiana não foi encontrada para comentar o caso. A assessoria da secretaria informou que não vai se pronunciar sobre o assunto. A primeira audiência vai ocorrer em março de 2015.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário