Candidata do Pará denuncia Miss Bumbum: "já está decidido por grana"

Juliana Bittencourt, representante do Pará, diz que há "cartas marcadas" no concurso

Informações Correio24hs
Confusão no concurso Miss Bumbum.  Enquanto a representante do Tocantins foi desclassificada acusada de fraude, a candidata do Pará diz que recebeu proposta para investir dinheiro e conseguir uma boa colocação final.
Lívia Santos, do Tocantins, foi acusada pela organização da competição de receber votos através de um programa automático de computador, o que é proibido pelo regulamento. Já Juliana Bittencourt, representante do Pará, diz que há "cartas marcadas" no concurso.
"Esse concurso é comprado e todo mundo sabe disso. No início, recebi uma proposta de pagar R$ 100 mil para ficar entre as três primeiras colocadas na final, mas não aceitei a proposta inicialmente porque não tinha o dinheiro para dar. Como contraproposta ofereci apenas R$ 70 mil e eles aceitaram", denunciou ao Ego. 

Juliana disse que é possível pagar para vencer concurso (Foto: Divulgação)
Juliana disse que é possível pagar para vencer concurso (Foto: Divulgação)
"Quando você se inscreve no concurso, junto à organização, é imposto um valor de inscrição. Eu paguei R$ 7 mil para me tornar a Miss Bumbum Pará... As meninas que resolveram pagar um pouco mais, R$ 10 mil, tiveram o apoio deles para se manterem na mídia. Eles se propõem a fazer um serviço de assessoria e eu não quis, preferi fazer por minha conta".
O organizador do Concurso, Cacau Oliver, negou as ocasiões. "Claro que é mentira. E uma acusação muito grave. Ela tem como provar? Vídeo, gravação, algo? Não pode falar algo assim sem provar. E eu não favoreço nenhuma candidata. É um concurso sério", garantiu.
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário