Fillhote de tamanduá-mirim orfã vira atração para estudantes na Bahia

Mãe do animal de 20 dias de idade não foi encontrada


Uma filhote de tamanduá-mirim encontrada perdida em uma área Mata Atlântica em Ilhéus no sul da Bahia virou atração entre os estudantes. Não se sabe informações sobre a mãe do animal, que tem só 20 dias de idade.

A tamanduá foi levada no dia 18 deste mês para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) em Vitória da Conquista, sudoeste do estado, e lá foi batizada de "Nina". Nos últimos dias o animalzinho virou atração no local, e tem recebido visitas programas de estudantes do ensino básico.

O animal está em boas condições de saúde, pesa 270g e precisa ser alimentado de forma adequada. Nina deve ficar no Cetas até fazer um ano de idade, até poder ser colocada de volta na mata.

Na dieta de  Nina estão alimentos como leite sem lactose misturado com gema de ovo de galinha. Quando estiver com três a cinco meses será colocada em um novo ambiente com poucos humanos e mais cupinzeiros e formigueiros, sua principal alimentação.

O tamanduá-mirim pode ser encontrada em quase toda a América Latina em variados biomas e não corre risco de extinção. Uma fêmea adulta da espécie pode chegar a pesar 4,6 quilos e a medir 95cm. Já o macho adulto pode chegar a pesar até 5,7kg e medir 96cm. Informações iBahia

Tamanduá foi encontrada perdida na mata. (Foto: Reprodução UOL)
Tamanduá foi encontrada perdida na mata. (Foto: Reprodução UOL)

Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário