Dupla será indiciada por maus-tratos após morte de gato com pisões

Homens prestaram depoimento neste domingo (17) na DP de Friburgo, RJ.
Um matou e o outro filmou a ação; cenas se propagaram nas redes sociais.


Sequência de imagens mostra homem pisando na cabeça do gato até matá-lo (Foto: Reprodução / Facebook)
Sequência de imagens mostra homem pisando na cabeça do gato até matá-lo (Foto: Reprodução / Facebook)

A Polícia Civil de Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio, colheu, neste domingo (17), o depoimento de dois homens que confessaram um crime praticado contra um gatinho que estava abandonado em uma caixa de papelão. Um deles filmou o outro dando pisões na cabeça do animal e continuou registrando o bicho agonizando até a morte. Eles mesmos compartilharam as imagens da tortura pelo celular, que logo se propagaram pelas redes sociais gerando o repúdio dos internautas. Após torturarem o gato, em determinado trecho do vídeo um dos homens chama o outro de "covardinho". No final das imagens, um deles comemora e afirma que "ganhou 18 conto".

No depoimento, os dois, que moram em Nova Friburgo, confirmaram que o crime aconteceu na última terça-feira (12) durante uma viagem a Campinas, em São Paulo. A Polícia Civil informou que o caso será encaminhado para a delegacia de Campinas e disse que a dupla será indiciada por maus-tratos aos animais. O caso será julgado pelo Juízado Especial Criminal. Caso sejam condenados irão cumprir penas alternativas, como pagamento de cestas básicas ou prestação de serviços sociais.

Após torturar o gato, homem mostra a sola do tênis para o amigo (Foto: Reprodução/facebook)
Após torturar o gato, homem mostra a sola do
tênis para o amigo (Foto: Reprodução/facebook)
As imagens mostram a dupla parando o carro em uma estrada, logo após ver o gato na caixa de papelão. Depois, um deles desce do veículo e começa a torturar o bicho, como se quisesse esmagar a cabeça do gatinho. Após vê-lo morrendo, os dois brincam com a situação e até a sola do calçado o homem mostra ao amigo ao voltar para o carro.

Com centenas de compartilhamentos nas redes sociais, as imagens chegaram aos defensores da causa animal que, revoltados com o caso, registraram ocorrências tanto na delegacia de Nova Friburgo quanto na de Bom Jardim.

Ewerton Miler, que gerencia uma página para encontrar animais desaparecidos, foi um dos que fizeram a denúncia. O perfil “Cadê meu dog? Nova Friburgo” tem cerca de 4 mil seguidores que ficaram revoltados e postaram frases de repúdio à ação dos dois homens.
Enquanto fazemos o bem, as pessoas como esses rapazes do vídeo fazem o caminho inverso"
Disse dono de página na internet de proteção aos animais
“Sobre a ação desses covardes, só tenho a lamentar. Enquanto fazemos o bem, as pessoas como esses rapazes do vídeo, fazem o caminho inverso”, criticou Ewerton. Apesar de ter exposto as imagens na internet e ficar perplexo com a ação, o dono da página afirmou que muitos perfis estavam incitando à violência contra os rapazes e, por esse motivo, retirou a página do ar temporariamente. Em suas postagens, ele afirmou que repudia qualquer tipo de violência com as próprias mãos e, após retirar os comentários agressivos, o perfil será reativado.

As imagens também foram criticadas pela gateira (como são conhecidos os donos e apreciadores dos gatos) Michele Figueira.

“Foi um absurdo o que eles fizeram, mas é importante frisar que, em momento algum, a intenção de divulgar esse vídeo foi para que eles fossem linchados ou algo do tipo”, disse, pedindo para que as pessoas não façam justiça com as próprias mãos. Informações G1 Região Serrana
Dono de página de protenção aos animais posta mensagem para as pessoas não fazerem justiça com as próprias mãos (Foto: Reprodução/Facebook)
Dono de página de protenção aos animais posta mensagem para as pessoas não fazerem justiça com as próprias mãos (Foto: Reprodução/Facebook)



Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário