Pesquisa indica: Consumo de café durante gravidez aumenta risco de leucemia no bebê

De acordo com estudo, a cafeína pode alterar o DNA das células dos fetos


Um estudo publicado pelo American Journal of Obstetrics and Gynaecology revelou que consumo de café durante a gravidez pode aumentar o risco de as crianças desenvolverem leucemia na infância. De acordo com a pesquisa, a cafeína pode alterar o DNA das células dos fetos, tornando-os mais suscetíveis ao desenvolvimento de tumores. 

Os pesquisadores analisaram os últimos 20 estudos e descobriram que os bebês de mulheres que bebiam café no período da gestação eram 20% mais propensos a sofrer de leucemia.  Já aquelas que bebiam mais de duas xícaras por dia, tinham um risco de 60%. As que consumiram quatro ou mais xícaras por dia elevaram o risco para 72%. 

O professor Denis Henshaw analisou a pesquisa e afirmou que deve haver um cuidado maior com o caso. "Eu não acho que as mulheres devem parar por completo com o café durante a gravidez, mas como  medida de precaução, deverão limitar sua ingestão. Poderia ser para menos de duas xícaras por dia ou apenas ocasionalmente", afirmou. 

O National Health Service (NHS) aconselha as mulheres grávidas a consumirem apenas 200mg cafeína por dia, o que equivale a uma xícara e meia de café. Informações iBahia
Compartilhar Google Plus

Caixa de comentários

0 Comentários:

Postar um comentário